Por que os live actions da Disney já cansaram

Quando a Disney iniciou sua horda de filmes live action de animações famosas, todos estavam empolgado para ver o resultado final. Anos depois - e especialmente após 'Pinóquio' -, fica a pergunta: será que a gente precisa de mais?

Sobre Pinóquio

Você tinha medo de contar mentiras e o nariz crescer na infância? Pode agradecer à Disney! Pinóquio está de volta em um live action dirigido por Robert Zemeckis e estrelado por ninguém menos que Tom Hanks.

A história é extremamente parecida (para não dizer igual) com a animação: um artesão cria um boneco de madeira e faz um desejo à Fada Azul para que ele volte a ter um filho. Eis que Pinóquio ganha vida e inicia uma jornada para se tornar um menino real.

O filme teve um orçamento de US$ 150 milhões de dólares e não agradou a crítica, que usou os termos "sem vida" e "mais do mesmo" para descrever a obra. O que falta nele?

Quem vai me ajudar a responder é o criador de conteúdo Arthur Viana, um expert em Disney e animações.

Este vídeo é um corte do Pod Assistir, nosso podcast sobre o melhor do entretenimento e do streaming. Confira na íntegra: