Por que Juliette e outros ex-BBBs estão perdendo seguidores? Especialista em marketing digital Alex Salomão analisa

Juliette na final do
Juliette na final do "BBB 21" (Foto: reprodução/Globo)

Faz alguns anos que o prêmio de R$ 1,5 milhão deixou de ser o único motivo para se inscrever no “BBB”. Especialmente por causa das três últimas edições, o reality show virou sinônimo de ascensão meteórica nas redes sociais (e muito dinheiro!), mesmo que nem todos saiam da casa mais vigiada do Brasil com mais de 20 milhões de seguidores no Instagram, como aconteceu com Juliette.

Acontece que até a Rainha dos Cactos, passado mais de um ano, não conseguiu manter os números de outrora. Mesmo Arthur Aguiar e Paulo André Camilo, destaques da última edição, amargam uma queda brusca de engajamento. “O que é natural, uma vez que eles não estão aparecendo no horário nobre da Globo todos os dias, como na época do confinamento”, pondera Alex Salomão, especialista em marketing digital.

Recentemente, durante uma participação no “Teleton”, do SBT, a própria Juliette falou sobre o assunto e contou que a perda de seguidores se intensificou nas eleições presidenciais. “Ao mesmo tempo que se posicionar pode ser necessário em certas situações, há um preço a pagar. Quanto mais seguidores, maior a diversidade de opiniões, e nem todo mundo lida bem com visões diferentes”, completa o expert.

Para reverter esse cenário, Salomão acredita que esses e outros nomes devem apostar mais em mostrar o dia a dia e as ocasiões especiais no Stories (“aproxima a audiência”) e no feed, explorando recursos diversos, e, de preferência, acompanhando as trends e músicas virais do momento — claro, desde que faça sentido e sem perder a criatividade, a originalidade e a frequência.