Por que desabafar sobre os problemas é tão importante para a saúde mental

Falar sobre os nossos problemas pode torná-los menos assustadores. [Foto: Getty]

Muitos de nós nos sentimos mais leves depois de “descarregar” nossas preocupações para uma pessoa amada, e conversar sobre elas é bem importante para aqueles que estão enfrentando problemas de saúde mental.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“Conversar é muito importante para a saúde mental, já que pode nos ajudar a enfrentar as dificuldades da vida,” disse a Dra. Meg Arroll, psicóloga do Healthspan, ao Yahoo UK.

Leia também

“Compartilhar as nossas dificuldades é um saudável e adaptativo mecanismo de enfrentamento que pode nos proteger da ansiedade, da depressão e dos sentimentos de isolamento”. Em um período de um ano, cerca de um quarto dos habitantes do Reino Unido enfrentam um problema de saúde mental, de acordo com dados da organização Mind.

Uma em cada cinco pessoas sofre, todos os anos, nos Estados Unidos, segundo estatísticas da National Alliance on Mental Illness. O NHS (Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido) reconhece a importância de se abrir, e recomenda “terapias de conversa” para tudo, da ansiedade à depressão, incluindo o estresse e as fobias.

Conversar com um amigo, um parente ou um médico é uma ótima forma de começar. O seu médico pode encaminhá-lo a um psicólogo ou a um grupo de autoajuda.

Aconselhamentos e terapia cognitivo-comportamento, onde o paciente tenta gerenciar os seus problemas mudando a forma como pensa, sempre ajudam.Algumas pessoas têm mais facilidade para se abrir com um estranho do que com um ente querido.

O terapeuta lhe oferece espaço para conversar, chorar, gritar, ou apenas se sentar com os seus próprios pensamentos em um ambiente livre de julgamentos, de acordo com o NHS. Infelizmente, muitos ainda mantêm uma mentalidade de que desabafar é um sinal de “fraqueza”.

A Mental Health Foundation alega, no entanto, que isso “faz parte do cuidado com o seu bem-estar”. O simples fato de ser ouvido pode fazer as pessoas se sentirem mais apoiadas e menos sozinhas. A sua honestidade pode acabar inspirando o ouvinte a fazer o mesmo.

Para aqueles que têm dificuldade para falar sobre seus sentimentos, a Mental Health Foundation recomenda ponderar “Como eu me sinto dentro da minha cabeça? O que isso me deixa com vontade de fazer?”

“Falar sobre as dificuldades é uma habilidade como qualquer outra, motivo pelo qual ela se torna mais fácil com o passar do tempo. Seja muito amável e paciente consigo mesmo,” aconselha a Dra. Arroll.

Sair para “caminhar e conversar” pode ser uma boa maneira de se abrir. [Foto: Getty]

Como começar uma conversa sobre saúde emocional

Alguns podem desabafar tomando café com um(a) amigo(a), enquanto outros podem ter mais facilidade se a conversa evoluir de uma maneira mais natural.

Se você suspeitar de que alguém está enfrentando dificuldades, pergunte como ele ou ela está enquanto vocês dão um passeio, por exemplo. “Tente sair para ‘caminhar e conversar’ com um amigo,” diz a Dra. Arroll.

“Estar ao ar livre libera parte da tensão e é muito menos intimidante do que se sentar diretamente na frente de alguém”. Quando alguém pergunta como estamos, é quase automático responder “Tudo bem”.

Diante disso, a Time to Change (uma campanha do Reino Unido) recomenda perguntar: “não, de verdade, está tudo bem mesmo?” Deixe a pessoa saber que pode se abrir expondo algumas das suas próprias preocupações ou falando sobre momentos em que você enfrentou dificuldades emocionais.

Se você sabe que a pessoa está passando por um momento difícil, como um divórcio ou a perda de um emprego, não tenha medo de trazer isso à tona. Em vez de pedir detalhes, pergunte: “Como estão as coisas agora?” ou “Você voltou a trabalhar?”

Você também pode mencionar alguma mudança no comportamento do outro, como “Você está parecendo mais quieto ultimamente, está tudo bem? Estou aqui se quiser conversar”. Se alguém desabafar com você, faça perguntas como: “Como isso o afeta?” e “Como você se sente?”, recomenda a Time to Change.

Embora possa ser difícil ver alguém que você ama enfrentar um momento difícil, resista à tentação de oferecer “soluções rápidas”, como uma noite de bebedeira. Lembre-se de ser paciente e tratar a pessoa da mesma forma como você sempre a tratou.

Se ela não estiver pronta para se abrir, sugira programas divertidos para vocês fazerem juntos. Você também pode enviar uma mensagem para a pessoa notar que você se importa com ela, ou oferecer ajuda no que ela precisar.

 Alexandra Thompson