Por onde anda Elisa Fernandes, a primeira vencedora do 'Masterchef Brasil'?

Elisa celebrou 2 anos na França (Foto: Pierre Monetta/Reprodução/Instagram.com/lisawalla)

*Por Bruno Rodrigues

Quando se inscreveu para participar da primeira temporada do “MasterChef Brasil”, Elisa Fernandes era produtora de eventos. Ao se consagrar como a primeira campeã do reality culinário, não só entrou para a história da atração como transformou a própria vida. A moça ganhou visibilidade e começou a participar de eventos gastronômicos ao redor do Brasil. Paralelo a isso, lançou um livro com receitas de familiares, amigos e até ex-participantes do talent show, como a semi-finalista Helena Manosso.

Entre os prêmios da primeira temporada do reality estava um carro, uma Fiorino. Elisa planejou transformar o automóvel em um food truck, mas a estrutura do automóvel não permitia as adaptações necessárias. Então, a campeã decidiu vender o veículo. Em 2015, Elisa embarcou para a Paris e, em agosto, se formou no curso de culinária da escola Le Cordon Bleu, além de estudar francês.

Leia também:
Letícia Lima e Ana Carolina falam sobre preconceito: ‘Todo mundo tem direito ao toque’
No Dia dos Namorados, Cauã Reymond leva Mariana Goldfarb e a irmã ao cinema

Dedicada, conquistou a chance de trabalhar no colégio por três meses. “Essa oportunidade de trabalhar na escola não faz parte do programa. É uma possibilidade que está aberta para todos os ex-alunos, mas, de um modo geral, apenas para os estudantes do módulo intermediário e superiores. O curso que eu fiz foi o básico. Então, em teoria, eu não seria uma pessoa apta a participar. Porém, mostrei bastante empenho e que eu queria muito”, declarou na época à Band.

A estadia de Elisa em Paris não parou por aí. Logo em seguida, a moça conquistou a vaga de commis (primeira posição dentro da cozinha) no restaurante Plaza Athenée, do estrelado chef francês Alain Ducasse. O estabelecimento está localizado dentro de um hotéis mais chiques de Paris. Embora feliz com a bem-sucedida trajetória, Elisa sonha em voltar ao Brasil no fim deste ano. “Na França aprendo demais, mas quero abrir um negócio no Brasil. A minha ideia é aproveitar o fato de ainda ser meio que uma subcelebridade para fazer eventos. E, em seguida, abrir o meu restaurante”, disse à revista “Veja”.