Por não ir à escola, MC Loma tem shows em Recife cancelados

MC Loma tem apenas 15 anos e deveria frequentar a escola para ser autorizada a trabalhar (Reprodução/ Instagram/ @mclomaofficial)

A Vara Regional da Infância e Adolescência da cidade barrou as apresentações de MC Loma em Recife, porque a artista não está frequentando a escola e não segue as regras obrigatórias que autorizam um jovem menor de idade a trabalhar. A cantora, que virou sucesso com o  hit “Envolvimento”, tem apenas 15 anos e tinha shows agendados no clube Metrópole, na capital do Pernambuco, nos dias 15 e 16 de setembro.

Nas redes sociais, a cantora lamentou o cancelamento dos shows. “Meus anjinhos, eu e as meninas também estamos tristes de não poder fazer o show aí no Metrópole. A gente queria muito, muito. Pois é um sonho para a gente. Mas em breve estaremos aí, então não fiquem tristes pois amamos vocês. Não teve esse show, mas da próxima vez se Deus quiser vai ter, pra gente descer, subir, quicar e rebolar bem muito lá, minha gente”, disse MC Loma no Instagram Stories, sem tocar no assunto de seus estudos. O empresário da artista informou ao o jornal “Extra” que a adolescente está matriculada em uma escola em Pernambuco.

Leia mais:
Sabrina Sato fala sobre sexo na gravidez: ‘Sinto vontade mas acho desconfortável’
Belo volta a ficar loiro e comemora: ‘Loirinho do Brasil voltou!’

Ainda segundo a publicação, a produtora Start Music, responsável pela carreira da adolescente – que se apresenta com as gêmeas Lacração, as irmãs Mirella e Mariely Santos, que têm 18 anos -,  foi multada por não possuir a documentação necessária para a apresentação da cantora. O clube onde os show aconteceriam emitiu um comunicado oficial informando sobre o cancelamento das apresentações. “Após um mês de incessantes e-mails, telefonemas e mensagens com os produtores da artista, fomos informados pela Start Music que Mc Loma não conseguiria regularizar as suas condições de trabalho, exigências estabelecidas pela portaria nº 004/2011, da Vara Regional da Infância e Juventude da 1ª Circunscrição Judiciária-TJPE, que disciplina a participação de criança e adolescente em espetáculos públicos, pois não está sequer frequentando a escola e nem está matriculada, o que lamentamos muitíssimo”, diz o texto divulgado pela casa noturna.