Este poema sobre o mundo pós-pandemia é a mensagem que você precisa ouvir hoje

Tom Foolery viraliza com poema sobre o mundo pós-coronavírus (reprodução)

Um mundo melhor pós-coronavírus. Essa é a mensagem que um poema chamado "The Great Realisation" ("A Grande Descoberta", em tradução livre), do poeta Tom Foolery, prega. Servindo como alívio em momentos difíceis de pandemia, a obra viralizou na internet.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

O poema mostra um homem contando para duas crianças, antes de dormir,todas as transformações que a doença impôs à humanidade. No vídeo, gravado dentro de casa, Foolery contracena com os dois irmãos mais novos, com um livro na mão. Ele mesmo declama os versos.

Leia também

Depois de relatar um mundo em que as pessoas não encontravam o equilíbrio entre a vida familiar e a vida profissional, ele faz uma projeção otimista: "As pessoas se lembraram de como sorrir. Elas começaram a bater palmas para dizer obrigado. E voltaram a ligar para suas mães."

Confira a tradução na íntegra:

"Vivíamos em um mundo de desperdício e admiração.

De pobreza e abundância.

Antes de entendermos o retrospecto até 2020, veja,

as pessoas criaram empresas para negociar em todos os países.

Mas elas cresceram e ficaram muito maiores do que poderíamos ter planejado.

Sempre tivemos nossos desejos, mas agora tudo ficou tão rápido.

Você pode ter tudo com o que sonhou em um dia e com apenas um clique.

Percebemos que as famílias haviam parado de se falar.

Isso para não dizer que elas nunca tenham se falado.

O equilíbrio entre a vida profissional e o trabalho se rompeu.

E os olhos das crianças ficaram mais quadrados, cada uma tinha um telefone.

Eles filtravam as imperfeições, mas, no meio daquilo, as pessoas se sentiam sozinhas.

E todos os dias o céu ficava mais espesso, até que você não conseguia ver as estrelas.

Então, nós voávamos em aviões para encontrá-las, enquanto que, embaixo, dirigíamos nossos carros.

Dirigíamos o dia inteiro em círculos e esquecemos como correr.

Trocamos a grama por medicamentos, encolhemos os parques até que não houvesse mais.

Enchemos o mar de plástico porque nossos resíduos nunca foram tratados.

Até que, todos os dias, quando você ia pescar, você pegava os peixes já embrulhados.

E, enquanto bebíamos, fumavamos e jogávamos, nossos líderes nos ensinaram porque é melhor não perturbar os lobbies, porque é mais conveniente morrer.

Mas, então, em 2020, um novo vírus apareceu.

Os governos reagiram e nos disseram para nos escondermos.

Mas, enquanto todos nós estávamos escondidos, em meio ao medo o tempo todo, as pessoas tiravam o pó de seus instintos.

Elas se lembraram de como sorrir. Elas começaram a bater palmas para dizer obrigado.

E voltaram a ligar para suas mães.

E, enquanto as chaves do carro acumulavam poeira, as pessoas esperavam ansiosamente por suas corridas a pé.

E, com o céu menos cheio de viajantes, a terra começou a respirar.

E as praias traziam novos animais selvagens que mergulhavam nos mares.

Algumas pessoas começaram a dançar, algumas estavam cantando, outras estavam cozinhando.

Estávamos tão acostumados com as más notícias, mas algumas boas estavam aparecendo.

E, assim, quando encontramos a cura e fomos autorizados a sair, todos nós preferimos o mundo que encontramos em vez daquele que havíamos deixado para trás.

Antigos hábitos se extinguiram e abriram caminho para os novos.

E todo simples ato de bondade passou a ser devidamente feito".

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.