PL de Bolsonaro tem maior bancada no Senado; veja eleitos e nova composição

BRASÍLIA, DF, 02.10.2022 - JAIR-BOLSONARO: O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, durante entrevista coletiva no Palácio do Alvorada, em Brasília, na noite deste domingo; o candidato do Partido Liberal disputa o 2º turno das eleições para Presidente da República com o ex-presidente Lula, candidato do Partido dos Trabalhadores. (Foto: Gabriela Bilo/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 02.10.2022 - JAIR-BOLSONARO: O presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, durante entrevista coletiva no Palácio do Alvorada, em Brasília, na noite deste domingo; o candidato do Partido Liberal disputa o 2º turno das eleições para Presidente da República com o ex-presidente Lula, candidato do Partido dos Trabalhadores. (Foto: Gabriela Bilo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o fim do primeiro turno das eleições, neste domingo (2), um terço do Senado foi renovado. Ao todo, foram eleitos 27 senadores neste ano, um para cada estado, incluindo o Distrito Federal.

Os resultados consolidam o PL, de Bolsonaro, como o partido com a maior bancada da Casa, formada por 81 senadores. A sigla ocupará 14 cadeiras a partir de 2023 -cinco a mais do que na última formação.

Na nova composição, a segunda maior bancada fica com a União Brasil, com 11 senadores -tinha seis na bancada anterior-, e o PSD, também com 11. O PT, de Lula, por sua vez, foi de sete para nove cadeiras.

Outros partidos que compõem a Casa são MDB (10), Podemos (6), PP (6), PSDB (4), PDT (3) e Republicanos (3). Já Pros, Cidadania, PSC e PSB têm uma cadeira cada um.

O mandato dos senadores é de oito anos, mas as eleições à Casa ocorrem a cada quatro anos. Assim, são renovados, alternadamente, um terço e dois terços das 81 cadeiras. Os nomes são eleitos em turno único.