Pitty e Nando Reis falam sobre bastidores de turnê em conjunto: "Processo cuidadoso"

Pitty e Nando Reis estão juntos em uma turnê inédita que chega em São Paulo nesta sexta-feira (23), com um show no Espaço Unimed, antigo Espaço das Américas, intitulada “As Suas, As Minhas e As Nossas". Em seguida, eles partem para Vitória (ES), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e vários outros pontos do país.

Em entrevista ao Yahoo, a dupla de músicos contou sobre os bastidores do projeto e Nando revelou que o frio na barriga ainda existe, mesmo após anos de carreira. "Eu sempre fico nervoso, e eu acho até uma graça. Quando você não fica nervoso, a chance de ser meio mecânico é grande", disse.

Sobre o projeto

A concepção da turnê surgiu a partir de conversas entre os artistas logo após uma apresentação de Pitty no programa Saia Justa, do GNT. Na ocasião, ela cantou a música “Relicário”, eternizada na voz de Nando. Ele lhe enviou uma mensagem, elogiando a performance de Pitty e daí veio a primeira parceria, a canção “Tiro no Coração”, em 2021. Depois, surgiu a vontade de realizar a turnê inédita.

Para selecionar o repertório para os shows, a dupla teve um grande desafio. “A gente começou com uma lista de 250 músicas”, brincou Pitty. “E a gente foi decupando, entendendo o que cabia mais para além dos nossos gostos pessoais. Foi um processo cuidadoso para fazer que o espetáculo flua”, afirmou a artista.

Nando ainda complementa dizendo que eles pensaram em diversos formatos para a turnê, mas a decisão final foi apostar em músicas que já são amplamente conhecidas pelo público. No entanto, há uma surpresa para quem vai acompanhar os shows ao vivo. “Os arranjos são completamente novos”, revela o cantor.

Fazem parte do setlist do show, sucessos como “All Star” (Nando Reis), “Máscara” (Pitty), “Do Seu Lado” (Nando Reis) e “Me Adora” (Pitty)

“Loba solitária”

Durante o papo, Pitty contou que seu último trabalho, o EP “Casulo”, foi um fator que lhe deixou mais confiante para entrar nessa jornada com Nando. “Foi um projeto muito massa nesse processo de abrir a porta para colaborações pois eu sempre fui muito loba solitária. Era eu, meu violão, um caderno e uma caneta”, contou.

No EP, ela colabora com nomes como Jup do Bairro e Drik Barbosa. “Foi muito disjuntivo pra mim, muito importante… e me deu mais confiança pra fazer essa parada [PittyNando] aqui”, confessou ela.

"Foi um projeto muito massa nesse processo de abrir a porta para colaborações pois eu sempre fui muito loba solitária"Pitty

Um ciclo

As Suas, As Minhas e As Nossas foi anunciada como uma turnê com início, meio e fim, mas Nando garante que essa decisão não é tão rígida. “As coisas tem começo, meio e fim. Isso não é diferente de nada do que a gente faz, e o importante é quando a gente está lá em cima do palco”.

Para Pitty, é importante marcar os espaços de onde algo começa e termina. “Pois se não você fica numa coisa sem ciclo, né? Eu acho que a sensação de ciclo para mim é muito importante”.

Pitty e Nando se apresentam em São Paulo nesta sexta-feira (23), a partir das 22h30, no Espaço Unimed.