Pitacos do UFC Busan, com Ricardo Carcacinha: ‘Zumbi Coreano é o favorito’

Edgar x Jung fecha o calendário 2019 do UFC (Jeff Bottari/Zuffa LLC/Getty Images)

O UFC encerra a temporada 2019 com um evento em Busan, a segunda cidade mais populosa da Coreia do Sul, com seu “filho” mais famoso do MMA na principal luta da noite (madrugada no Brasil).

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Chan Sung Jung, mais conhecido como Zumbi Coreano, encara o ex-campeão dos leves Frankie Edgar no último combate de 2019. Edgar tomou a vaga de Brian Ortega, lesionado aos 45 do segundo tempo, para o que pode ser sua última aparição como peso-pena (66kg) antes de rumar à divisão dos galos (61kg).

Leia também:

O blog convocou Ricardo Carcacinha para analisar os principais confrontos do show. Carcacinha, que fez o caminho inverso do planejado por Edgar, estreou recentemente entre os penas com uma bela finalização sobre o uruguaio Eduardo Garagorri no UFC São Paulo.

Zumbi Coreano retorna à jaula seis meses depois de nocautear Renato Moicano em poucos segundos na Carolina do Sul. Edgar, por sua vez, lutou pelo título da divisão no mês seguinte, caindo diante do então campeão Max Holloway. Edgar é luta dura para qualquer atleta da categoria, mas o palpite do blog é vitória sul-coreana na decisão dos juízes.

“Zumbi Coreano é o favorito”, concorda Carcacinha. “Apesar de ele não ter tanta frequência de luta, demorar um pouco para lutar se comparado ao Frankie Edgar, acredito que ele possa pode levar uma vantagem por conta da idade, envergadura e altura”.

Jung é quase seis anos mais jovem que Edgar, além de ser três centímetros mais alto e possuir 10cm de vantagem na envergadura, o que poderia complicar o jogo de trocação do norte-americano, peça crucial em suas lutas.

“Frankie Edgar é um oponente duro, com certeza, mas eu fico com o Zumbi nessa luta”, apostou o brasileiro.

O segundo confronto mais aguardado da noite terá os pesos-meio-pesados (93kg) Volkan Oezdemir e Aleksandar Rakic frente a frente. O suíço Oezdemir vinha de fase tenebrosa na organização após perder três seguidas entre 2018 e 2019, mas ganhou fôlego ao nocautear Ilir Latifi no Uruguai, em agosto.

Seu adversário, no entanto, chega embalado por 12 vitórias seguidas, com violentos nocautes sobre Devin Clark e Jimi Manuwa em suas últimas aparições. As casas de apostas apontam equilíbrio no confronto, mas o blog acredita em nocaute de Rakic.

“Aposto no Volkan por conhecer mais o jogo dele”, crava Carcacinha, colocando suas fichas no leve azarão.

Raoni Barcelos, uma das esperanças brasileiras na divisão até 61kg, terá um duro oponente pela frente na Coréia do Sul — e Carcacinha sabe bem o que lhe aguarda.

Barcelos, pupilo de Pedro Rizzo no Rio de Janeiro e aposta da Rodrigo Minotauro nos últimos anos no MMA nacional, tentará ser o primeiro a bater Said Nurmagomedov no UFC.

O russo não tem parentesco com o campeão Khabib Nurmagomedov, mas é uma pedra no sapato do Brasil. O Nurmagomedov "mais levinho” bateu seus últimos sete oponentes, incluindo cinco brasileiros. Carcacinha foi a vítima mais recente, nocauteado com um chute no corpo no UFC Fortaleza, em fevereiro.

“Já lutei e perdi para o Said, mas acho que o favorito para essa luta é o Raoni”, aponta o peso-pena. “Ele tem bom jogo de pressão e golpes duros, pode ser que ele surpreenda com uma mão ou algo do tipo. O Raoni tem grandes chances no solo também”.

Barcelos também saiu vencedor em suas últimas sete lutas de MMA, nocauteando ou finalizando os três rivais que enfrentou até hoje no UFC. Cria de Marechal Hermes, Barcelos precisa ser inteligente na luta em pé e encontrar o tempo certo das quedas para frustrar Nurmagomedov. O palpite do blog é vitória carioca por pontos.

“Said tem um jogo bem perigoso com esse golpes surpresas em pé e também trabalha umas quedas de greco-romana que acho bacanas”, diz Carcacinha. “Vai ser uma luta bem disputada, uma luta boa”.

Mais dois brasileiros estão escalados para o UFC Busan. O peso-mosca Alexandre Pantoja é favorito para o duelo com Matt Schnell, enquanto Amanda Lemos parte em busca de seu primeiro triunfo na franquia diante de Miranda Granger.

O blog aposta em vitória por pontos de Pantoja, na decisão dos juízes, mas acredita que o tempo de inatividade de Lemos, afastada há mais de dois anos devido a um caso de doping, pesará contra a invicta norte-americana.

Veja mais de Guilherme Cruz no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter