Pintura roubada há 22 anos na Itália é original de Klimt

(Reprodução de vídeo, dez/2019) Pintura do artista austríaco Gustav Klimt encontrada no jardim do museu da cidade italiana de Piacenza

Uma pintura roubada há 22 anos e encontrada por acaso, em dezembro, nos jardins do Museu Piacenza, no norte da Itália, foi feita pelo famoso pintor austríaco Gustav Klimt, informou o gabinete da Promotoria nesta sexta-feira.

"É com emoção que anuncio que o trabalho é autêntico", disse a promotora de Piacenza, Ornella Chicca, aos jornalistas.

A pintura foi submetida a um exame especializado para verificar se era o original e não uma cópia.

A pintura encontrada no jardim da entidade dentro de um saco de lixo havia sido roubada em 1997.

O roubo causou alvoroço e indignação internacional; portanto, as autoridades decidiram submeter a pintura encontrada a um exame especializado.

Trata-se da obra "Retrato de uma dama", feita sob um fundo verde, que desapareceu em fevereiro de 1997 do museu durante a execução de obras de reforma.

Os jardineiros da entidade descobriram a pintura em dezembro passado, sem a moldura, dentro de um saco de lixo enquanto limpavam a hera externa que cobre uma parede do jardim.

O saco com a obra estava dentro de um pequeno nicho, com uma porta, geralmente usada para ventilação, conforme revelado às autoridades.

Segundo a polícia local, é possível que os ladrões tenham colocado a pintura no nicho para recuperá-la mais tarde, mas devido ao alvoroço causado que faziam dela um quadro difícil de ser vendido, eles a abandonaram lá.