Petição para tirar Amber Heard de 'Aquaman 2' bate três milhões de assinaturas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 24.09.2015 - O ator e cantor Johnny Depp durante o show da banda Hollyhood Vampires, no Rock in Rio. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 24.09.2015 - O ator e cantor Johnny Depp durante o show da banda Hollyhood Vampires, no Rock in Rio. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o avanço do julgamento de Johnny Depp, 58, contra Amber Heard, 36, uma petição online que pede que a atriz seja retirada do filme "Aquaman 2", que deve ser lançado em 2023, bateu três milhões de assinaturas, e segue crescendo rapidamente.

Os fãs de Depp estão pedindo para a DC e Warner Bros que a artista seja retirada do elenco na sequência do filme do heróis aquático. Heard estrelou o primeiro filme, em 2018, como a princesa Mera, ao lado de Jason Momoa e Nicole Kidman.

Para eles, a atriz deve ter o mesmo destino de Depp, que foi dispensado pela Disney em seu papel como o Capitão Jack Sparrow no sexto filme de "Piratas do Caribe", após Heard escrever um artigo para o Washington Post, em 2018, se descrevendo como uma "figura pública que representa abuso doméstico".

Neste domingo (1º), a atriz mudou sua equipe de relações públicas antes de depor. Depp está processando Heard em US$ 50 milhões (cerca de R$ 233 milhões), alegando que a ex-esposa o difamou no editorial. O advogado de Heard argumenta que Depp abusou da atriz física e sexualmente.

A atriz, que deve começar a depor na terça-feira (3), agora tem a consultoria Shane Communications para ajudá-la a se posicionar melhor no tribunal da opinião pública. A nova equipe de relações públicas, liderada pelo CEO David Shane, já trabalhou contra Depp antes.

O julgamento do processo que o ator Johnny Depp move contra sua ex-mulher, a atriz Amber Heard por difamação, acontece a partir desta segunda-feira (11) na Virgínia, nos EUA, e deve durar cerca de seis semanas. Além disso, todos os procedimentos serão televisionados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos