Oito dicas de como cuidar de um filhote de gato

·4 minuto de leitura
Child holding baby cat. Kids and pets. Little girl hugging cute little kitten at home. Domestic animal in family with kids. Children with pet animals.
Gatinhos filhotes precisam de alguns cuidados especiais ao chegarem em seu novo lar (Foto Getty Images)

A chegada de um filhote em casa é um momento cheio de alegrias e aprendizados, tanto para o gatinho adotado quanto para a família que o recebe. Por isso, se você está se preparando para adotar um felino ou já está com bichinho recém-nascido em casa, confira algumas dicas que listamos para ajudar a proporcionar o maior bem-estar para seu novo pet:

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

A importância do veterinário

Female veterinary doctor using stethoscope for cute kitten. Cat in a veterinary clinic. Veterinarian professional at vet clinic is examining cute cat
O médico veterinário poderá identificar o sexo e idade do gatinho recém-nascido (Foto Getty Images)

Se você adotou um gatinho encontrado na rua ou de outro local que não seja uma clínica veterinária, agende assim que possível uma consulta com um médico veterinário. Um profissional especializado poderá identificar a idade aproximada do filhote, aplicar vacinas e orientar sobre todos os procedimentos necessários, além de já orientar para a castração no período correto. A realização de exames, por exemplo, é imprescindível, como o teste de FIV e FeLV, doenças que atingem milhões de gatos, sendo a enfermidade que mais mata felinos no Brasil. É importante lembrar que um gato positivo para essas doenças não pode conviver com felinos saudáveis.

Leia também

"Gatifique" sua casa

blue tabby maine coon kitten standing on cat furniture platform looking at the camera in front of a garden
Proporcione objetos e ambientes para auxiliarem no bem-estar do gatinho (Foto Getty Images)

Crie um ambiente agradável e seguro para seu gato, que mesmo sem acesso à rua, pode ser feliz entre quatro paredes. Gatificar a casa significa proporcionar experiências que ajudam no bem-estar do bichano, como casas ou tocas para ele se abrigar e se esconder, possibilidade de escalar níveis de diferentes alturas, objetos arranháveis, além de proteger seu bichinho com telas nas janelas e possíveis saídas.

Disponibilize uma caixa de areia

British shorthair blue kitten in green plastic toilet tray box with litter.
A caixa de areia limpa estimula o gatinho a usá-la corretamente (Foto Getty Images)

Gatos são animais extremamente higiênicos. Por isso, a caixa de areia é um objeto essencial no dia a dia dos gatos que vivem em casa. Mantenha a caixinha sempre limpa, o que vai incentivar seu bichano a usá-la naturalmente desde cedo. O ideal é ter pelos menos duas caixas para cada gato, pois caso o animal não encontre o local correto para fazer suas necessidades, ele pode ficar dias sem urinar ou defecar, o que pode causar diversos problemas de saúde.

Alimentação especial

Cute kitten with a bowl of fish at home
Certifique-se de oferecer rações especiais para filhotes durante o primeiro ano de vida do animal (Foto Getty Images)

Dependendo do estágio em que se encontra o filhote, algumas vezes é indicado o uso de leites artificiais, caso o bebê não tenha sido desmamado corretamente. Evite dar leite de vaca, pois a lactose provoca quadros de diarreia e consequentes desidatrações, que podem causar a morte de filhotes recém-nascidos, por exemplo.

Se o gatinho já está comendo ração seca, proporcione produtos de qualidade, como alimentos específicos para filhotes, garantindo o crescimento saudável do bichinho. Mantenha o pratinho de comida sempre com ração disponível para ele se alimentar. Os petiscos ajudam na eliminação das bolas de pêlo, mas não podem somar mais de 10% da alimentação diária.

Estimule a hidratação

Thirsty tabby cat drinking water from a pet drinking fountain. Side view with copy space.
Muito cuidado com a desidratação em gatos, fontes são bons estímulos para o bichano de hidratar com frequência (Foto Getty Images)

Deixe o bebedouro distante do prato de comida, pois o cheiro da ração pode confundir o gato, fazendo-o pensar que a água não é limpa e potável. Renove os recipientes de água diariamente, e disponibilize em mais de um ambiente. Uma fonte de água pode ser uma opção bem interessante, pois aproxima da sensação oferecida por fontes naturais de água, incentivando o gato a beber líquido mais vezes no dia.

Não dê acesso à rua

Animais que tem acesso à rua vivem menos, seja pela possibilidade de fugirem e não conseguirem mais voltar para casa, seja pelos riscos que correm na rua, como acidentes, brigas com outros animais e doenças.

Lembre-se que brincar é importante

Brown kitten with blue eyes playing with feather toy.
Você pode fazer brinquedos em casa para seu gatinho (Foto Getty Images)

Os primeiros anos de um felino são cheios de energia, aproveite essa primeira fase para criar vínculo com seu bichano através de brincadeiras. Você pode criar diversos brinquedos em casa sem gastar muito. O brinquedo, além de distrair seu gatinho, promove bem-estar e também auxilia no gasto energético diário.

Assim que alcançar a idade correta, planeje a castração com o veterinário

Closeup of Veterinarian woman with stethoscope examining cat in the medical vet office
Em torno dos seis meses o gato já pode ser castrado (Foto Getty Images)

Passadas as primeiras vacinas e tratamentos iniciais, assim que seu gato alcançar a idade correta (em torno dos seis meses), converse com um profissional de sua confiança sobre a castração. Animais castrados vivem mais e melhor e quanto mais cedo você fizer o procedimento, melhor.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube