As pessoas estão fazendo menos sexo, diz estudo

Ingleses estão fazendo menos sexo – Getty Images

Os ingleses estão fazendo menos sexo. Pelo menos é o que aponta um estudo publicado no British Medical Journal.  Os resultados afirmam que cerca de um terço dos participantes relataram não ter realizado nenhuma atividade sexual no último mês.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Os dados são de 34 mil pessoas e mostraram que menos da metade dos homens e mulheres com idades entre 16 e 44 anos fazem sexo pelo menos uma vez por semana. Casais juntos há mais de 25 anos ou vivendo juntos entraram no topo da lista dos que diminuíram a atividade sexual.

Leia mais: Os jovens de hoje fazem menos sexo que os de antigamente, aponta estudo

As informações foram coletadas de estudos anteriores realizados em 1991, 2001 e 2012. Os pesquisadores apontam que este problema é mais frequente entre pessoas que já estão em um relacionamento, sendo menos suscetíveis a fazerem sexo que os solteiros.

Mas isso não significa que eles perderam o interesse, já que dois terços afirmaram sentir vontade de ter mais relações. Para o professor Kaye Wellings, que lidera a pesquisa, isso se deve ao “ritmo da vida moderna”.

“É interessante que as pessoas mais afetadas estejam em sua meia-idade – a chamada geração ‘sanduíche’. São homens e mulheres que muitas vezes fazem malabarismo com o trabalho, cuidar das crianças e responsabilidades dos pais que estão envelhecendo”, disse.

Leia mais: Qual é a quantidade “normal” de sexo em um relacionamento?

A redução da atividade sexual coincide com o crescente uso das redes sociais, que pode contribuir para os dados. E isso não é uma coisa ruim, de acordo com Kaye. “O que é importante para o bem-estar não é a frequência com que as pessoas fazem sexo, mas se é importante para elas. A maioria das pessoas acredita que os outros fazem mais sexo do que elas. Muitas provavelmente acham que não estão fora de sintonia”.