Pesquisadores confirmam que esboço a óleo em museu holandês é um Rembrandt

Pintura de Rembrandt "O Levantamento da Cruz", óleo sobre tela, exposta em Haia

AMSTERDÃ (Reuters) - Um esboço a óleo cuja autoria era contestada foi pintado pelo mestre holandês Rembrandt, concluíram pesquisadores após dois anos de estudo.

O Museu Bredius, que está de posse do esboço, disse nesta quinta-feira que a descoberta foi feita inicialmente pelo historiador de arte holandês Jeroen Giltaij quando ele estava realizando pesquisas para seu livro sobre pinturas de Rembrandt, que será publicado em breve.

"A descoberta foi uma surpresa agradável", disse Boris de Munnick, do Museu Bredius. "Já tínhamos uma obra de arte de Rembrandt e agora de repente temos duas."

Giltaij disse à Reuters que "desde o início" teve certeza de que o esboço era um Rembrandt. Ele afirmou que é difícil distinguir entre as obras criadas pelo famoso pintor e as feitas por seus seguidores. "Mas este esboço é tão esplendidamente pintado, ele só poderia ser feito por Rembrandt", disse.

Ele acrescentou, no entanto, que alguns podem contestar essa afirmação. "É assim que acontece no mundo da arte de Rembrandt."

Depois de realizar uma restauração no esboço, o Museu Bredius concordou com Giltaij e entrou em contato com o Rijksmuseum de Amsterdã, lar da obra-prima de Rembrandt "A Ronda Noturna". Seus pesquisadores realizaram uma análise técnica no pequeno esboço a óleo. Eles concluíram o mesmo: foi pintado por Rembrandt.

Embora o esboço se assemelhe à pintura de Rembrandt de 1633 "A Elevação da Cruz", a pesquisa dendrocronológica realizada em seu painel descobriu que a prancha data de 1634 e que poderia ter sido usada entre 1642 e 1645, o que significa que a obra de arte não poderia ter sido um esboço preliminar da pintura maior.

"Mais pesquisas serão feitas para descobrir qual era o propósito do esboço", disse Giltaij. "Mas essa investigação começará com a noção de que o esboço é um Rembrandt."

(Reportagem de Charlotte Van Campenhout em Amsterdã)