Peru autoriza voos da Europa após nove meses

·1 minuto de leitura
Peru autoriza voos da Europa

O Peru vai autorizar voos internacionais de origem e destino a vários países europeus a partir de 15 de dezembro, uma medida para reabrir o turismo após vários meses de suspensão devido à pandemia, anunciou o governo nesta sexta-feira (4).

"São voos de mais de oito horas que vão recomeçar a partir de 15 de dezembro, basicamente voos para a Europa", anunciou o ministro dos Transportes, Eduardo González, à emissora pública TV Peru.

"Haverá voos de Madri, Barcelona, Paris, Amsterdã e de diversos países europeus", acrescentou González.

Os da Alemanha também estão autorizados. O ministro tuitou logo depois que "serão retomados os voos para Amsterdã, Madri, Barcelona, Paris e Londres, respeitando o cumprimento dos protocolos de saúde".

O Peru retomou voos internacionais em 5 de outubro de alguns países da América Latina e, a partir de 1º de novembro, autorizou 24 rotas no continente, incluindo Estados Unidos e México.

Os países autorizados também incluem Cuba, Jamaica, República Dominicana, Costa Rica, El Salvador, Brasil, Argentina, Equador, Bolívia, Colômbia, Panamá, Paraguai, Uruguai e Chile.

Para entrar no Peru, os passageiros desses países devem apresentar teste negativo para a covid-19.

O governo peruano fechou as fronteiras no dia 16 de março, em um duro golpe para o turismo, um dos motores de sua economia.

Durante sete meses, o país só permitiu voos de repatriação para estrangeiros bloqueados pela crise de saúde.

Desde o início da pandemia, o Peru registrou 36.000 mortes pelo novo coronavírus e 968.000 casos confirmados.

fj/rs/jc