Personalidades brasileiras saem em defesa de primeira-dama da França

Redação
Instagram/@mariagretchen/@fatimabernardes

O mal-estar que envolve o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente da França, Emmanuel Macron, ganhou outro capítulo nesta terça-feira, 27.
Isso porque uma série de personalidades brasileiras saíram em defesa da primeira-dama, Brigitte Macron, através das redes sociais.
Em um post em que falava da Amazônia, um dos seguidores da página de Bolsonaro postou uma montagem com duas fotos. Na de cima, Brigitte aparece atrás de Macron e, na de baixo, Bolsonaro aparece com a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, à frente. Ao lado das fotos, há um texto dizendo “Entende agora pq Macron persegue Bolsonaro?” A página oficial do presidente da República respondeu ao seguidor com “não humilha cara. Kkkk”.
Na segunda-feira, 26, Macron lamentou os comentários "extremamente desrespeitosos" de Bolsonaro sobre sua mulher e disse que espera que os brasileiros tenham rapidamente um presidente que "se comporte à altura" do cargo.


Assista ao vídeo:



A cantora Gretchen, que é casada com um francês, pediu desculpas a Macron no perfil oficial dela no Instagram.



O escritor Paulo Coelho pediu perdão à França pelos ataques. "Perdão, perdão, mil vezes", disse em vídeo no Twitter, gravado em francês.

Assista ao vídeo:


Também no Twitter, internautas passaram a publicar comentários e pedidos de desculpa a Brigitte e às mulheres em geral com a #desculpebrigitte.


A apresentadora da Globo Fátima Bernardes publicou no Instagram a foto de um livro contando a história de Brigitte e disse que tem certeza de que irá gostar.
“Que ela é inteligente, elegante, corajosa e vinte e cinco anos mais velha que o marido. Nesse livro, a autora se propõe a mostrar a mulher por trás das aparências. Acabei de começar a ler. Acho que vou gostar”, escreveu na legenda da imagem.


O Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza, também criticou a postura do presidente Bolsonaro. “Repudiamos qualquer tipo de atitude sexista ou machista e achamos que o dever de um presidente é repelir comportamentos deste tipo em vez de referendá-los”, diz o manifesto público.


Brigitte Macron está casada com Emmanuel desde 2007. Ela foi professora de Macron quando ele tinha 15 anos de idade. Brigitte Trogneux nasceu em 13 de abril de 1953 em Amiens, no norte da França - cidade natal também de Emmanuel Macron -, em uma família próspera que dirige negócios de pastelaria e chocolate.