'Perdi um amigo do peito', diz Renato Aragão sobre a morte de Roberto Guilherme, o Sargento Pincel

*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL, 31-07-2018: Renato Aragao no Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV, no Teatro do Sesi-SP.   (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO/ SP, BRASIL, 31-07-2018: Renato Aragao no Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema e TV, no Teatro do Sesi-SP. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O ator Roberto Guilherme, 84, morreu nesta quinta-feira (10). Intérprete do personagem Sargento Pincel lutava havia alguns anos contra um câncer e nos últimos dias ele estava internado na Clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio de Janeiro. Assim que soube da morte do parceiro de cena por mais de 40 anos, Renato Aragão, o Didi, lamentou a notícia.

"Roberto Guilherme, o nosso Sargento Pincel. Um profissional de excelência, pai e avô exemplar e um parceiro inesquecível. Perdi um amigo do peito. Espero que ele agora descanse em paz", disse Renato Aragão ao site F5.

"Ele era muito diferente daquele tipo que ele fazia nas cenas. Aquela pessoa durona. Era muito doce e sargento mesmo do Exército e que depois virou ator. Estou muito triste", completou Renato, que ainda não confirmou presença para o velório, marcado para esta sexta-feira (11), a partir das 11h no Crematório e Cemitério da Penitência, no Caju, Zona Central do Rio.

"Ele chorou muito quando soube da morte do amigo. Renato está bem abalado", disse a mulher do ator, Lilian Aragão.

Renato Aragão também fez uma homenagem para Roberto nas redes sociais. Ele atuou pela primeira vez como Sargento no programa "Quartel do Barulho", em 1966, na Record. Depois, passou a fazer dupla com Renato Aragão no programa "Praça da Alegria" na mesma emissora. Em 1982, o ator retornou ao projeto de "Os Trapalhões", que ficou no ar até 2013 na Globo.