Pedro Scooby fica preso no Estados Unidos com os filhos

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 18.09.18 - Pedro Scooby no Cinemark Cidade Jardim.  (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 18.09.18 - Pedro Scooby no Cinemark Cidade Jardim. (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - As férias de Pedro Scooby com os filhos nos Estados Unidos não terminaram tão bem como o ex-BBB planejava. Nesta quinta-feira (1º), dia do retorno para Portugal, ele fez um desabafo nas redes contando ter sido impedido de deixar os Estados Unidos. O surfista explicou que, apesar da compra das passagens com antecedência, o voo estava lotado e o quarteto ficou preso no aeroporto de Los Angeles.

"Cá estou eu, no aeroporto, e a atendente da companhia aérea fala, simplesmente, que não tem lugar no voo", inicia o BBB da 22ª edição. "Eles tão remanejando a gente para um outro voo e o detalhe é que não tem vaga para os dois próximos dias", completa Scooby.

Pedro, 34, ainda contou que a previsão é que ele e os filhos embarquem no domingo (4). "Que loucura! Agora estou aqui preso no aeroporto com as crianças. Vou ter que ligar para Letícia [a skatista Letícia Bufoni] para ela voltar e me buscar. Não dá para fazer como aquele cara no filme que fica dormindo no aeroporto", reclama o surfista. Ele, que está com Dom, Bem e Liz, frutos do seu casamento com Luana Piovani, reforçou ter comprado as passagens há quatro meses. "Muita loucura".

Atualmente, Pedro é casado com Cintia Dicker e os dois esperam por uma menina que irá se chamar Aurora. O filme que o surfista se referiu foi "O Terminal", que conta o drama de Viktor Navorski. Ele passou a viver no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, França, após ser impedido de entrar nos Estados Unidos porque seu país estava em guerra e seus documentos foram invalidados. O longa dirigido por Steven Spielberg é na verdade uma obra inspirada na vida real do refugiado iraniano Merhan Nasseri.