Pedro Cardoso diz que Bolsonaro está torturando o Brasil

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.09.2019: Ator Pedro Cardoso durante cerimônia de entrega do Prêmio São Paulo, de incentivo do Teatro Infantil.. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Pedro Cardoso, 57, voltou a fazer críticas ao presidente Jair Bolsonaro e ao mandato dele durante uma live com o ator e comediante Fábio Porchat.

Na conversa, Cardoso chamou o presidente de "torturador" e diz que ele faz algo parecido com o país inteiro

"Bolsonaro é um torturador, está torturando o país. E quem votou nele tem prazer em ver as pessoas sofrerem. A pandemia é uma desgraça, mas também é um prato cheio para ele, porque pode deixar todos em sensação de mal-estar", disse.

Em outro momento do papo, Cardoso criticou quem não respeita o isolamento social e sai às ruas, sobretudo em manifestações. Foi o que aconteceu nos protestos a favor da volta da ditadura. Muitos manifestantes defenderam a intervenção militar e a volta do AI-5, instrumento mais repressor da ditadura militar, e atacaram Congresso e Supremo Tribunal Federal. "Quem hoje vai para a rua não deveria ter o direito de ser tratado."

Para o ator, o Brasil entrou em um momento delicado em sua administração. "Existe hoje no Brasil administração nazifascista porque há muita resistência. Mas se não houvesse resistência viveríamos em um país governado dentro de projeto de eliminação física, de tortura", revelou.

Pedro Cardoso também fez uma relação entre a carreira militar de Bolsonaro com a que ele desempenha hoje. "Ele saiu de ser militar e foi enriquecer na política."