Paulo Betti alfineta Regina Duarte após atriz publicar fake

*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 24.08.2022: MONICA BERGAMO - Pré-estreia de ?O Debate?, filme escrito por Guel Arraes e Jorge Furtado, no Cine Marquise, na avenida Paulista. Na foto, Paulo Betti (ator). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SAO PAULO, SP, 24.08.2022: MONICA BERGAMO - Pré-estreia de ?O Debate?, filme escrito por Guel Arraes e Jorge Furtado, no Cine Marquise, na avenida Paulista. Na foto, Paulo Betti (ator). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Regina Duarte resolveu publicar em seu perfil do Instagram uma informação falsa a respeito de um possível aumento no auxílio-reclusão, algo que até agora não foi confirmado. "Auxílio a foras da lei, assassinos, larápios. Bandido foi aumentado. E o salário mínimo de gente de bem?", escreveu.

O próprio Facebook classificou a postagem como mentirosa. E o ator Paulo Betti cutucou a colega de atuação. "Fake! Regina, você não se envergonha de atrapalhar? Não ficou satisfeita com o vandalismo em Brasília?", escreveu.

No dia 9 de janeiro, no início das manifestações golpistas em Brasília, Regina compartilhou um vídeo no qual exaltava o agora ex-presidente, Jair Bolsonaro (PL). Nele, mostrou uma passagem do político pelos Estados Unidos e o carinho recebido por apoiadores. "Se continuar desse jeito, Bolsonaro vai acabar sendo presidente dos EUA, e a gente é que perde", dizia a legenda.

Regina ainda escreveu ser preciso calma. "Ele pode ter parecido maluco, mas sempre lutou pelas quatro linhas. A Constituição o deterá. Sempre", emendou. Com isso, muita gente resolveu criticar a postagem de Regina que aconteceu praticamente na mesma hora em que esquentavam os atos de golpistas que entraram na Esplanada dos Ministérios, invadiam o Palácio do Planalto, o Congresso e o STF (Supremo Tribunal Federal), espalhavam atos de vandalismo em Brasília e entravam em confronto com a Polícia Militar.

No dia seguinte, ela voltou a compartilhar desinformação em suas redes sociais. Em uma publicação, reproduziu um vídeo que comparava a situação do Brasil com uma suposta submissão dos judeus ao Holocausto.

A autora do vídeo diz que o Brasil se submete ao que chamava de "desmandos" do Poder Legislativo e do Poder Judiciário. "Estamos há três anos achando que as coisas vão melhorar, e as coisas estão ficando cada vez piores", dizia o vídeo.

O vídeo era da bolsonarista Eliane Benatti, que, assim como Regina Duarte, se identifica como conservadora. Na legenda da publicação, Duarte disse que educação, informação e comunicação são as "boias de salvação" diante do "terror que pode se avizinhar".