Paulistano enfrenta trânsito na saída da capital para o feriadão

·3 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP: Movimentação de veículos pela Rodovia dos Imigrantes, sentido litoral paulista. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP: Movimentação de veículos pela Rodovia dos Imigrantes, sentido litoral paulista. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Paciência e cautela. Esse é o remédio para quem optou em deixar a capital paulista nesta sexta-feira (3) para curtir o feriadão prolongado do dia 7 de setembro, que comemora a Independência do Brasil.

Na rodovia Imigrantes, por exemplo, o motorista encontra tráfego congestionado, sentido Litoral, do km 27 ao km 43, devido ao excesso de veículos. Há tráfego congestionado, sentido São Paulo, do km 56 ao km 46, devido ao excesso de veículos. Segundo a Ecovias, concessionária que administra o sistema Anchieta-Imigrantes, a melhor opção é descer pela via Anchieta.

A concessionária espera que entre 265 mil e 410 mil veículos sigam em direção à Baixada Santista. Até por isso, a concessionária implantou a Operação Descida (7x3). Durante a operação, os veículos que seguem sentido Litoral podem usar as pistas sul e norte da Rodovia Anchieta (SP-150) e a pista sul da Rodovia dos Imigrantes (SP-160). A subida da serra será feita pela pista norte da Imigrantes.

Na rodovia Ayrton Senna, sentido interior, do km 19 ao km 27 (Guarulhos), por excesso de veículos, e do km 54 ao km 57 (Mogi das Cruzes), reflexo de veículo em chamas pelo acostamento o tráfego é lento. Em direção a São Paulo, o tráfego flui bem.

Já na rodovia dos Tamoios, o trânsito é intenso sentido litoral e a Operação descida foi colocada em prática, visando garantir fluidez ao tráfego que segue em direção ao litoral norte. Com isso, o trecho de serra funciona com duas faixas sentido litoral e apenas um sentido São José dos Campos. As obras que estavam sendo realizadas no trecho de serra foram suspensas a partir de sexta-feira (3) e serão retomadas a partir das 13h de quarta-feira (8), condicionadas ao fluxo de tráfego na região. A Concessionária Tamoios estima que 187,8 mil veículos passem pela rodovia neste feriado.

Para quem segue sentido interior pela Castello Branco, administrada pela CCR Via Oeste, o tráfego era lento em Osasco na pista marginal entre os km 19 e 20. Em outro ponto da estrada na região de Sorocaba, um veículo em pane em uma das faixas ajudou a causar lentidão entre os km 99 e 100.

Já a Anhanguera, administrada pela Autoban, tinha vários pontos críticos. Em um deles o tráfego estava congestionado em Campinas, Sumaré na pista marginal entre os km 104 a 109. Em São Paulo a situação também era ruim com tráfego congestionado na pista expressa entre os km 16 a 23.

Nas estradas Castello Branco e Raposo Tavares, que ligam a capital a cidades do interior paulista, como a região de Sorocaba (99 km de SP), a estimativa é da circulação de 620 mil veículos. Já nas rodovias Anhanguera e Bandeirantes, que fazem o trajeto para Campinas (93 km de SP), devem passar 870 mil veículos neste feriado prolongado.

A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) chegou a informar que a previsão inicial era de que 4,5 milhões de veículos circulassem pelas principais rodovias paulistas durante o feriadão de 7 de setembro, que celebra o Dia da Independência do Brasil. Mas a expectativa aumentou e agora a ideia é de que 5,1 milhões de veículos deixem a capital paulista pelas principais rodovias.

Ainda segundo a agência, em todo o sistema rodoviário haverá reforço nos recursos materiais e humanos disponibilizados, assim como no monitoramento, na operação dos equipamentos como call box, aplicativos de mensagens, câmeras de CFTV, painéis de mensagem, veículos de apoio posicionados em locais estratégicos. Assim, as equipes terão maior agilidade no atendimento ao usuário.

Também está previsto aumento no número de guinchos, ambulâncias, caminhões-pipa, motocicletas para apoio mecânico e veículos operacionais em geral, além da implantação da operação "papa-fila" nos pedágios, para agilizar a passagem nas cabines de cobrança manual, quando necessário. As ações ocorrerão com o apoio da Polícia Militar Rodoviária e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/SP).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos