Paula Fernandes diz que Marília Mendonça a encorajou quando foi traída: "Maior dor"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Paula Fernandes homenageou Marília Mendonça no
Paula Fernandes homenageou Marília Mendonça no "Domingão com Huck". Foto: reprodução/TV Globo

Resumo da notícia

  • Paula Fernandes lembrou momento em que Marília Mendonça a encorajou

  • Na época de "Infiel", ela, que havia sido traída, resolveu transformar a dor em música

  • Cantora exaltou legado da goiana para a música popular brasileira

A sofrência que tornou Marília Mendonça conhecida em todo o país inspirou até Paula Fernandes, outra famosa representante feminina do sertanejo. A mineira falou sobre como as músicas da colega de profissão a ajudaram a superar um momento delicado e afirmou que sentiu orgulho ao vê-la cantando um de seus sucessos, "Jeito de Mato", na adolescência.

"Fiquei feliz de ver que eu encorajei a Marília. O tempo passou, ela conquistou, ela se tornou a Marília... desculpe a palavra, a mulher foda, a mulher firme e fantástica que ela sempre foi e um dia ela me encorajou", começou Paula, no "Domingão do Huck" do último domingo (7).

Leia também:

A cantora, que se emocionou durante o tributo à amiga no programa, continuou: "Você vê como o mundo dá voltas. Eu vivi uma traição, a pior coisa que uma mulher pode passar é ser traída. Ela estava estourada com 'Infiel'. Chegou o momento de a Marília me encorajar a escrever aquilo eu estava sentindo. Consegui transformar minha maior dor em música, e a culpa é dela".

Momentos antes, Paula havia interpretado no palco do programa, com a voz embargada, o hit que levou a goiana ao sucesso nacional. Ainda mexida, a artista recebeu um abraço de Luciano Huck e comentou o que sentiu ao receber a notícia do acidente aéreo em Piedade de Caratinga (MG) que matou Marília e mais quatro pessoas, na última sexta-feira (5).

"Na hora que vi a primeira imagem, é como se eu tivesse caído junto. Nós artistas conhecemos a rotina, as logísticas são muito difíceis. A gente sabe o que sofre na estrada. Aquilo que aconteceu com ela é o que mais temo na vida", disse.

Em seguida, Paula fez questão de exaltar o legado de Marília para a música popular brasileira. "A gente perdeu uma grande estrela, uma grande artista, que mostrou para o Brasil inteiro que o país tem espaço para todo tipo de talento. Ela compunha muito bem, cantava muito bem, falava verdades que a gente às vezes tinha medo de falar. Ela conquistou essa legião incrível de fãs e a mim também", disse.

Além dela, outros artistas fizeram homenagens à cantora no "Domingão", como Naiara Azevedo, padre Fábio de Melo, Luísa Sonza e Tierry. Mas o programa chamou atenção nas redes sociais pelas críticas ao apresentador, que comentou o peso de Marília, Maiara e Maraisa, que haviam participado da atração apenas três semanas antes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos