Patrizia Reggiani critica Lady Gaga em “House of Gucci”: “Não acho certo eu não ter sido contatada”

Catharina Dourado
·1 minuto de leitura
As filmagens estão acontecendo na Itália (Divulgação)
(Divulgação)

Patrizia Reggiani, mandante do assassinato do estilista e ex-marido Maurizio Gucci, fez duras críticas ao trabalho de Lady Gaga no filme “House of Gucci” nesta sexta-feira (12).

“Estou um tanto aborrecida pelo fato de Lady Gaga estar me interpretando no novo filme de Ridley Scott sem sequer ter tido a perspicácia e a sensibilidade de vir me encontrar”, revelou a ex-socialite italiana em entrevista à ANSA.

Ela explicou que “não é por uma questão econômica, não vou tirar um centavo do filme, mas de bom senso e respeito. Todo bom ator deve primeiro conhecer a personagem que vai representar”.

Para Reggiani, era fundamental que a cantora a conhecesse para que ela pudesse ser retratada corretamente no filme. “Não acho certo eu não ter sido contatada quando vejo as fotos de Lady Gaga entrando no camarim escrito ‘Patrizia’ – e digo isso com toda a simpatia e apreço que tenho por ela”, disse.

“Patrizia Reggiani é muito mais do que ela leu e viu, ou o que os roteiristas lhe disseram. Eu mesma, ainda hoje, não terminei de me descobrir, e continuo fazendo isso dia após dia”, acrescentou a ex-socialite. “Quem pode me conhecer e conhecer a minha história melhor do que eu?”.

As gravações de “House of Gucci” estão acontecendo em Gressoney, na Itália. O longa é baseado no livro “Casa Gucci: Uma História de Glamour, Cobiça, Loucura e Morte”, escrito por Sara Gay Forden.

Além de Gaga, a adaptação conta com Adam Driver, Jared Leto e Al Pacino no elenco. A estreia está prevista para novembro deste ano.