Patrícia Abravanel fala sobre medo de viver no Brasil: 'Queria superar'

Apresentadora passou sete dias em cativeiro quando foi sequestrada em 2001 (Reprodução/ Instagram/ @patriciaabravanel)

Patrícia Abravanel respondeu sobre que medo gostaria de superar, durante o “Jogo dos Pontinhos” do “Programa Silvio Santos”, deste domingo (23). A apresentadora escolheu o cartão com a pergunta sobre o assunto e afirmou que não tem medo nem de baratas, e já chegou a matar uma com a filha no colo. Pressionada pelo pai, Patrícia terminou relevando que tem medo da violência no Brasil.

Queria superar o medo da violência no Brasil. Às vezes, quando estou fora do Brasil, eu saio do supermercado sozinha, às onze da noite… Sozinha, hein! Pego o carro, vou pra casa, tranquilo. Aqui não tenho coragem de fazer isso”, revelou Patrícia Abravanel, sem citar o sequestro que sofreu há mais de 15 anos.

Leia mais:
Ex-marido de Anitta defende a cantora na web: ‘Uma mulher de respeito’
Lulu Santos posta foto com namorado e responde grosseria de internauta: ‘Invejinha?’

Em 2001, Patrícia Abravanel foi sequestrada e passou sete dias em cativeiro. Depois de liberar a apresentadora, o sequestrador Fernando Dutra Pinto ainda pulou o muro da casa de Silvio Santos e manteve o dono do SBT refém, sob a mira de um revólver, por cinco horas. Tempos depois, o sequestrador morreu na prisão.