Pat Beijo perde a guarda da filha e afirma ter sido vítima de preconceito

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ex-apresentadora de programas infantis Patrícia Kiss, 41, também conhecida como Pat Beijo, perdeu a guarda da filha de apenas seis anos para o ex-marido nesta sexta-feira (17). Segundo ela, "a pior notícia de sua vida" e que teria sido motivada por preconceito, afirmou à revista Quem.

"Ela sempre esteve comigo e a justiça portuguesa concedeu a guarda ao pai. Imagino que possa ser por preconceito. Estou muito abalada. Sou uma mãe supercarinhosa. Sempre dei de tudo para minha filha. Faço tudo por ela. Sei que ela é apaixonada por mim e superapegada comigo", afirmou à publicação.

Pat Beijo, que ficou conhecida ao comandar o Clube da Criança, da extinta TV Manchete, nos anos 1990, vive hoje em Lisboa, capital de Portugal, e investe em conteúdo sensual para maiores de 18 anos na plataforma OnlyFans, como revelou em abril.

Após o lançamento de sua página na plataforma adulta, ela afirmou que fez "porque não paravam de pedir. Uma brincadeira que dá muito dinheiro pelo que percebi. Não esperava essa repercussão toda". Ela contou que o conteúdo não contém nudez explícita, mas que mesmo assim o interesse do público foi imediato.

Após a decisão da Justiça portuguesa, Pat Beijo postou nas suas redes socais um recado para as pessoas pararem de falar mal dos outros. "Fora a todo tipo de hipocrisia e preconceito", publicou. Ela também postou uma definição da palavra preconceito: "julgamento desfavorável formado sem razão objetiva".

"Acredito ter sofrido discriminação por ser uma mulher brasileira e bonita. O preço da beleza é caro. Consequentemente, também tem a ver com o meu perfil no OnlyFans. E olha que meu conteúdo é só sensual. Tudo isso acarretou nesse desfecho. Uma boa mãe como eu, atenciosa, cuidadosa", disse à Quem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos