Partido Comunistas da Rússia quer censurar exibição da série 'Chernobyl' no país

(Imagem: divulgação HBO)

O sucesso mundial de ‘Chernobyl’ desagradou parte da sociedade russa, que viu na minissérie produzida pela HBO uma forma de denegrir a imagem do país. O partido Comunistas da Rússia (KR, na sigla em russo) chegou a entrar com um pedido para que a agência reguladora proíba a exibição da atração.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

"A série de televisão sobre os dramáticos acontecimentos de abril de 1986 é uma ferramenta ideológica desenhada para desprestigiar e demonizar a imagem dos dirigentes e do povo soviético”, alegou em nota oficial o em nota o deputado Serguei Malinkovich, um dos dirigentes do KR.

Leia também:

"Se tivermos sentimento de dignidade como povo e como Estado, a Rússia deve dar uma resposta aos criadores da série", exigiu ainda. "Devemos mover causas penais contra o diretor, o roteirista e o produtor executivo da série por calúnias públicas.”

A série causou debates principalmente por mostrar negligência das autoridades locais para evitar ou responder de forma mais rápida ao acidente ambiental.

Em território russo, ‘Chernobyl’ está disponível na plataforma de streaming Amediateka. O ministro da Cultura, Vladimir Medinski, já se pronuciou publicamente dizendo ter gostado da série, mas salientou que o país também prepara obras audiovisuais para contar o outro lado da tragédia na usina nuclear.

Uma delas, a ser produzida pelo canal NTV, pretende mostrar espiões da CIA que estariam infiltrados na usina no dia do acidente. “Muitos historiadores não negam que, no dia da explosão, um agente dos serviços de inteligência do inimigo estava presente na estação", justificou em entrevista ao jornal Komsomolskaya Pravda Alexei Muradov, o diretor da atração ainda inédita, prevista para o final do ano.