Parada do Orgulho Gay toma ruas de Tel Aviv em meio a volta de restrições da Covid-19

·1 minuto de leitura
Parada do Orgulho Gay toma ruas de Tel Aviv

TEL AVIV (Reuters) - Bandeiras de arco-íris tremularam na brisa do Mediterrâneo enquanto festeiros tomavam as ruas de Tel Aviv nesta sexta-feira para a Parada do Orgulho Gay anual, mas houve quem expressasse preocupação com um pico recente de casos de Covid-19.

A campanha de vacinação rápida de Israel permitiu que a marcha à beira-mar acontecesse – no ano passado ela foi cancelada por causa do temor do coronavírus. Estima-se que 100 mil pessoas compareceram.

"Ainda é surreal. É muito louco ver tantas pessoas fora, e a música, e a felicidade... ainda estou me acostumando", disse Mor Eliezri, de 26 anos, entre uma minoria de manifestantes com máscaras.

Mais de 55% da população israelense está vacinada, as novas infecções de Covid-19 despencaram e o país ameniza a maioria das restrições de saúde.

Mas um aumento recente de casos atribuído à variante Delta altamente infecciosa levou as autoridades de saúde a exigirem máscaras em ambientes fechados novamente nesta sexta-feira e a recomendar que sejam usadas em grandes eventos ao ar livre – mencionando especificamente a Parada do Orgulho Gay.

"Existe uma sensação em Israel de que tudo está feito e a Covid ficou para trás. Mas parece que não está... será que isso acaba um dia? Não tenho tanta certeza", disse Eliezri.

Enquanto a multidão agitava bandeiras azuis e brancas de Israel decoradas com corações e dançava pelas ruas, alguns disseram que as adversidades sofridas durante a pandemia os deixou menos temerosos de um novo surto.

"Podemos superar isto também", disse Maayan Sharet, de 33 anos.

(Por Rami Ayyub)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos