Para ficar em choque: 20 coisas que fizeram 20 anos em 2020

Bruna Nogueira
·14 minuto de leitura
Lançamento de
(Reprodução)

Este réveillon não marcará apenas o fim de um ano, mas também de uma década inteira e os vinte anos desde o começo do novo milênio. Para celebrar tudo de bom e marcante que rolou no universo pop na época, listamos 20 coisas que surgiram lá em 2000 e já completaram 20 anos e essa viagem no tempo vai desde “Bye Bye Bye”, do N’Sync, até o nascimento de Willow Smith.

1. Jennifer Lopez e o Google Imagens

O ano 2000 já começou icônico. Em 23 de fevereiro de 2000, a cantora Jennifer Lopez foi à 42º edição do Grammy Awards com um vestido maravilhoso da Versace. Verde, todo de chifon e com uma estampa botânica em todo o comprimento, o vestido era beeeem revelador e deu o que falar.

Aliás, a popularidade do vestido foi tão grande que o número de buscas pela foto no google fez com que a empresa desenvolvesse uma nova ferramenta de pesquisa, focada em imagens, para saciar a curiosidade de todos. Foi assim que nasceu, em 12 de julho do mesmo ano, o Google Imagens. Isso mesmo. Foi por causa da J-Lo.

Vale lembrar que, em 20 de setembro de 2019, Donatella Versace lançou uma nova versão do vestido, ainda mais sexy e poderoso, e a nova peça foi desfilada por ninguém mais, ninguém menos do que J-Lo, como pode ser visto no vídeo abaixo.

2. O reality show “No Limite”

No dia 23 de julho de 2000, a Globo lançava o primeiro reality show da televisão brasileira, “No Limite”. Apresentado por Zeca Camargo, o programa foi baseado no programa norte-americano “Survivor”, da CBS, e colocava pessoas comuns em situações extremas no meio da natureza, com o objetivo de realmente quebrar os limites pessoais de cada competidor.
Apresentado aos domingos, “No Limite” contou com quatro edições e chegou ao fim em 2009.

3. “Super Choque”

Neste mesmo ano foi lançado um desenho que marcou gerações, o “Super Choque”. A animação foi lançada em setembro pela Cartoon Network e chegou a ter 52 episódios, antes de ser finalizada em 2004. Antes da Cartoon ganhar uma filial brasileira, o desenho era exibido no SBT, no programa “Bom Dia e Companhia”, quem lembra?

A história acompanha o jovem Virgil Hawkins que, após ser exposto à um gás desconhecido, ganha super-poderes eletromagnéticos. Com os novos dons, o garoto decide combater o crime ao lado de seu amigo inventor Osgood.

Se você era um fã do desenho, a notícia é boa é que a DC anunciou a produção de um filme live-action sobre o personagem. Michael B. Jordan está produzindo o longa-metragem junto com a Warner Bros. Enquanto o filme ainda está sendo desenvolvido, a DC está trabalhando no relançamento dos quadrinhos sobre o herói.

[caption id="attachment_325942" align="alignnone" width="600"] Super Choque (Reprodução Cartoon Network)[/caption]

4. “Oops… I Did it Again”, de Britney Spears

Os anos 2000 foram maravilhosos para a música. Prova disso é o lançamento do single “Oops… I Did it Again”, de Britney Spears. Mesmo que você tenha nascido anos depois da música ter sido lançada, é impossível não conhecer este hino. A canção foi o primeiro single do álbum, que ganhou o mesmo nome, e foi lançada no dia 23 de março.

O videoclipe, dirigido por Nigel Dick, mostrava Britney vestindo um macacão de latex vermelho (ÍCONE!), dançando como a rainha de Marte. O vídeo fazia referências ao filme “Titanic”, e a cantora até chega a ganhar a jóia, tão falada na história, das mãos de astronauta.

5. Xtina e o Grammy de Artista Revelação

Mais uma prova da importância do ano 2000 para o mundo da música é o lançamento de Christina Aguilera na indústria. X-tina já era conhecida pelo público por ter participado do The Mickey Mouse Club (1993–94) e ter gravado a faixa “Reflection“, música tema de Mulan.

Mas foi apenas em 1999 que a cantora explodiu, com seu primeiro álbum, intitulado “Christina Aguilera”. No ano seguinte, o mesmo trabalho lhe rendeu o Grammy de Artista Revelação. Os singles “Genie in a Bottle” e “What a Girl Wants” foram, e até hoje são, uns dos maiores sucessos da cantora.

6. “Music”, da Madonna 🤩

Em 18 de setembro de 2000, o álbum “Music” da Madonna chegou aos ouvidos do público. O disco foi o primeiro da cantora a vazar na internet. O single principal, pra você ter uma ideia, vazou no Napster!!! Mesmo com o vazamento, o disco vendeu muito. É o sexo mais vendido da carreira da Madonna, com 15 milhões de cópias.

Para a divulgação, Madonna lançou três singles: O primeiro, “Music”, foi um grande sucesso e ficou no topo dos charts em 25 países. O segundo foi “Don’t Tell Me”, que também liderou as paradas nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália. Já o terceiro, ““What It Feels Like For a Girl”, apesar de ser tão bom quanto os anteriores, não fez tanto sucesso comercial. Na época, a cantora estava casada com Guy Ritchie, que dirigiu o clipe do último single. No vídeo, que é sensacional, ela vive uma personagem surtada e perigosa que sequestra uma idosa em um asilo e sai fazendo um monte de coisa errada com o carro. A letra da música fala sobre machismo e a imposição da mulher como inferior.

7. “Bye Bye bye”, do ‘N Sync

Logo no comecinho de 2000, no dia 11 de janeiro, a boyband N’SYNC já começou o milênio com o pé direito e lançou o single “Bye Bye Bye”. A canção, que fala sobre o fim de um relacionamento romântico, foi um sucesso e ficou no top 10 da Billboard Hot 100 por 12 semanas. Apesar de ter bombado ao longo daquele ano, a banda não durou muito tempo e o grupo encerrou as atividades em 2002.

8. “Who Let The Dogs Out”!

Outra canção que saiu em 2000 e grudou na cabeça de todo mundo igual chiclete foi “Who Let The Dogs Out”. A música foi lançada como um single da banda Baha Men e, com o tempo, se tornou o maior sucesso do grupo.

O hit chegou à 40º posição na Billboard Hot 100 e até ganhou uma versão brasileira feita pelo Bonde do Tigrão, chamada de “Só as Cachorras”, que também se tornou um marco da década aqui no Brasil.

9. Primeiro celular com câmera

Há vinte anos o mundo conhecia o primeiro celular com câmera e é difícil pensar em como era a vida antes disso. O aparelho foi o “SCH-V200”, da Samsung, e a câmera dele contava com incríveis 0.35 megapixels.

O celular permitia a armazenagem de até 20 fotos, mas a tecnologia das ainda era avançada demais para seu tempo e aparelho não reproduzia as imagens. Era um meio-termo entre a novidade da tecnologia com os impedimentos do analógico. Olha só como era o modelo:

[caption id="attachment_325943" align="alignnone" width="233"] Modelo SCH-V200, da Samsung (Reprodução)[/caption]

10. Jogo da cobrinha em celulares da Nokia

Falando em celulares antigos, é impossível esquecer do jogo da cobrinha, não é mesmo? Parece que já tem uns 50 anos desde que tudo o que a gente tinha para fazer para sair do tédio com um celular era fazer uma cobrinha ocupar a tela toda do aparelho, mas a realidade é que o joguinho foi lançado em 1997 e em 2000 ele passou a já vir instalado em todos os modelos da empresa. Foi extremamente popular.

Se você se lembra e quer matar a saudade, saiba que é possível! A maioria dos aparelhos atuais contam com versão atualizadas ou emuladores do jogo de 20 anos atrás nas lojas de aplicativo. Legal, né?

[caption id="attachment_325944" align="alignnone" width="600"] Jogo da serpente virou febre nos anos 2000 (Reprodução)[/caption]

11. Pen drive!

Quem é da época dos disquetes vai se lembrar muito bem da revolução que foi começar a salvar fotos, músicas e documentos em pequenos dispositivos USB para transferir a mídia de um aparelho para outro. Nem parece, mas já fazem 20 anos desde que o Pen Drive chegou ao mercado. O pen drive foi desenvolvido no ano de 2000, pela Trek Technology e IBM, e começou a ser vendido na América do Norte em dezembro, com modelos de 8 MB de capacidade de armazenagem.

[caption id="attachment_325957" align="alignnone" width="600"] Foto do primeiro Pen Drive a ser comercializado na América do Norte (Divulgação)[/caption]

12. “The Sims” 😍

Um dos jogos mais populares do mundo, “The Sims”, também foi lançado em 2000. O game eletrônico foi criado pelo designer de jogo Will Wright e foi lançado em fevereiro. “The Sims” é um jogo de simulação de vida real e não tem nenhum objeto específico, a não ser se divertir criando realidades alternativas. O game já está em sua quarta versão e conta inúmeros expansões e pacotes de objetos que deixam a jogabilidade ainda mais rica e diversa. O Raony Phillips e as Girls in The House agradecem. E a gente também.

[caption id="attachment_325959" align="alignnone" width="600"] Jogo se tornou um sucesso e já está em sua quarta edição (Reprodução)[/caption]

13. O casamento de Brad Pitt e Jennifer Aniston 👀

Em 29 de julho de 2000, Brad Pitt e Jennifer Aniston se casavam em Malibu, para a euforia gigante dos fãs. As estrelas de Hollywood já estavam namorando há dois anos e quando se casaram se tornam o casal mais queridinho dos Estados Unidos. A história parecia um conto de fadas, mas durou pouco. Quando Brad gravou “Sr. e Sra. Smith”, com Angelina Jolie, seu casamento foi chegando ao fim e até o divórcio finalmente acontecer, em março de 2005. Brangelina também não durou para sempre e o casal se divorciou em 2016, após 11 anos de relacionamento.

[caption id="attachment_325961" align="alignnone" width="600"] Os dois participaram da recente reunião virtual do elenco de “Picardias Estudantis” (Reprodução)[/caption]

14. “Laços de Família”

“Laços de Família”, uma das novelas mais icônicas da televisão brasileira, também completou 20 anos. A produção marcou a indústria televisa nacional e os telespectadores brasileiros, tendo alcançado, na época o maior da Globo dos cinco anos anteriores e gerou um crescimento de 6% de audiência no canal.

O impacto que a produção de Manoel Carlos gerou na época foi imensa e, até hoje, é impossível esquecer a atuação de Carolina Dieckmann no papel de Camila, uma personagem complexa que se vê no meio de um triângulo amoroso entre um homem mais velho e sua própria mãe (interpretada por Vera Fisher). Mais tarde na narrativa, Camila descobre que tem câncer e a história rendeu uma das cenas mais marcantes da TV nacional.

Devido aos tratamentos, a personagem precisa raspar sua cabeça e o momento é embalado com a canção “Love by Grace”, de Lara Fabian. Foi impossível não se emocionar assistindo.

E olha só, foi também em “Laços de Família” que conhecemos Juliana Paes! A atriz fez a primeira participação em novela interpretanto a empregada Ritinha, que tinha um caso com seu patrão, Danilo (Alexandre Borges). A obra também marcou a estreia de Reynaldo Gianecchini como ator.

15. “Miss Simpatia”, “Billy Elliot”, “As Panteras”, “O Auto da Compadecida”

A virada do milênio também marcou um período ótimo para o cinema e vários filmes lançados ao longo de 2000 são considerados grandes sucessos nos dias de hoje. O maior exemplo disso é “Miss Simpatia”.

O longa-metragem foi dirigido por Donald Petrie e protagonizado por Sandra Bullock. A comédia mostrou um novo lado da atriz e impulsionou sua carreira, colocando ela entre as maiores estrelas de Hollywood.

Ao longo do ano, outros grandes títulos chegaram aos cinemas e marcaram para sempre a indústria. “Billy Elliot” emocionou milhares de espectadores contando a história do garoto que sonhava em ser bailarino e “As Panteras” fez todo mundo querer se descolado como Lucy Liu, Drew Barrymore e Cameron Diaz. E é impossível falar de cinema dos anos 2000 e deixar de lado um dos maiores ícones da indústria nacional: “O Auto da Compadecida”, estrelado por Selton Mello e Matheus Nachtergaele.

[caption id="attachment_325950" align="alignnone" width="450"] Sandra Bullock em “Miss Simpatia” (Divulgação)[/caption]

16. Nota de 10 reais comemorativa

Quem lembra? Foi em 2000 que o governo lançou a nota de R$10,00, feitas de plástico. A Casa da Moeda emitiu uma cédula comemorativa, em homenagem aos 500 anos da descoberta do Brasil. Feita de plástico, a cédula continha a efígie de Pedro Álvares Cabral e foi emitida somente durante aquele ano. Dá para acreditar que hoje em dia tem gente vendendo uma nota dessas por até R$200,00?

[caption id="attachment_325951" align="alignnone" width="600"] Cédula de plástico agora está sendo revendida por até R$200,00 (Reprodução)[/caption]

17. Nascia a Willow Smith

Esta é para gente realmente se sentir velho: Willow Smith, filha de Will e Jada Pinkett Smith, nasceu em outubro de 2000. Já com 20 anos, Willow tem carreira estabelecida como modelo, atriz e cantora. A jovem iniciou sua vida profissional ao lado de seu pai, quando ainda tinha sete anos, no filme “Eu Sou a Lenda”. Em 2008, ela viveu a personagem Countee Garby no filme “Kit Kittredge: An American Girl” e ainda dublou a personagem Baby Gloria, em “Madagascar” trabalho pelo qual indicada para o prêmio Annie Award pela dublagem.

Em setembro de 2010, a artista assinou contrato com a gravadora Roc Nation, do rapper Jay-Z, e escreveu e lançou seu primeiro hit, “Whip my Hair”. A canção foi um sucesso imediato e estreou em na 11º posição da Billboard Hot 100. Desde então, ela já lançou três álbuns: “Ardipithecus” (2015), “The 1st” (2017) e “WILLOW” (2019).

18. Playstation 2

Dois meses atrás, a Sony finalmente abriu a pré-venda do tão esperado Playstation 5. Então fica muito difícil imaginar que já fazem duas décadas desde que a empresa lançou o tão sonhado Playstation 2.

O aparelho foi lançado em 4 de março de 2000, no Japão, e rapidamente virou um dos itens mais desejados até mesmo para quem não era gamer e é, até o momento, o console mais vendido de todos os tempos.

19. Forever – Spice Girls

Foi também em 2000 que o grupo Spice Girls lançou seu último álbum de estúdio. Intitulado “Forever”, o disco trouxe singles como “Goodbye” e o lado duplo “Holler”/”Let Love Lead the Way”, que chegou ao número um no UK Singles Chart.

Este foi o único álbum da girlband sem a integrante Geri Halliwell, que mais tarde voltou ao grupo para o álbum “Greatest Hits”, que reunia todos os grandes sucessos da banda e foi lançado em 2007.

Em dezembro desse mesmo ano, o grupo anunciou oficialmente que estava iniciando um hiato indefinido e que as integrantes se concentrariam em suas carreiras solo. Elas se reuniram mais três vezes desde então: em 2007, entre 2010 e 2012 e novamente entre 2016 e 2019.

20. Bug do milênio e o fim do mundo

E é impossível a gente falar de 2000 e não comentar a virada do milênio. Quando as pessoas se deram conta de que o Reveillon de 2000 marcaria não apenas o fim de uma década, mas também de um milênio, um pânico geral se instalou pois os computadores não estavam preparados para contabilizar a mudança. O medo era de que, por conta da mudança de dígitos, todos os computadores do mundo iriam colapsar juntos.

Os sistemas antigos desenvolvidos no século XX guardavam e interpretavam as datas com 2 dígitos e, com as datas erradas, os bancos iriam colapsar, aviões iriam cair, as usinas de energia seriam interrompidas de repente, mísseis nucleares explodiriam e basicamente o fim do mundo iria acontecer de uma só vez, por conta de um dígito.

A comoção foi tão grande que o Mistério das Finanças da França chegou até a criar uma equipe especial de vigilância, que estava atenta no relógio. Ele virou e nada aconteceu. 😎

***

Para um ano que começou com o medo do fim do mundo, até que 2000 se saiu muito bem, não é mesmo? Depois de um ano como 2020, nada melhor do que acreditar que daqui para frente às coisas só podem melhorar. Estamos de dedos cruzados. E ainda de máscara.