Papa dá tratamento VIP a ativistas contra câncer que vestiam camisetas com palavrão

Membros do "Coro Foda-se o Câncer" participam da audiência semanal do papa Francisco no Vaticano

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - Um palavrão esteve presente em camisetas em uma audiência geral papal nesta quarta-feira e um risonho papa Francisco deu aos membros do coral que a vestiam um tratamento VIP.

Cerca de 30 italianos vestindo camisetas vermelhas com as palavras "Fuck Cancer Choir" (Coro Foda-se o Câncer) sentaram-se na frente da plateia na Praça de São Pedro e depois cantaram para o papa.

Abaixo da frase havia um punho cerrado perfurando um fundo de notas musicais.

No final da audiência diante de milhares de pessoas, o grupo subiu à plataforma de onde Francisco se dirigiu à multidão e cantou para o papa sentado, ao redor de sua cadeira.

"Vocês são bons, vocês são poetas, obrigado", disse o papa, rindo, mostrou um vídeo em sua página do Facebook.

O coral, da província de Alexandria, no norte da Itália, é liderado por duas médicas, a bióloga Stefania Crivellari e a oncologista Federica Grosso.

A região teve uma taxa acima do normal de mesotelioma, um tipo de câncer causado pela exposição ao amianto no passado a partir de uma fábrica agora fechada na cidade de Casale Monferrato.

"Sabemos o que a palavra significa em inglês, mas foi escolhida por nossos pacientes para mostrar que existe a possibilidade de viver com câncer de forma humana, todos juntos", disse Grosso à Reuters.

Ela afirmou que o grupo, que está na televisão italiana para pressionar por mais aceitação das pessoas que vivem com câncer, está preparando um musical baseado em histórias individuais de sobreviventes.

A página do grupo no Facebook diz que sua missão é "transmitir energia e força" para pacientes com câncer e arrecadar fundos para pesquisas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos