Paolla Oliveira revela desconforto ao denunciar stalker

Diogo Nogueira e a namorada, Paolla Oliveira: atriz relembrou dificuldades ao denunciar invasão a domicílio em delegacia do Rio (Foto: AgNews)
Diogo Nogueira e a namorada, Paolla Oliveira: atriz relembrou dificuldades ao denunciar invasão a domicílio em delegacia do Rio (Foto: AgNews)

Paolla Oliveira teve dificuldade para denunciar a invasão de um perseguidor à casa que divide com Diogo Nogueira, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, em março deste ano. Em entrevista recente, a atriz afirmou que não se sentiu acolhida ao prestar depoimento em uma delegacia e estranhou as perguntas que lhe eram feitas.

"Tive uma sensação muito estranha quando, na delegacia, começaram a me questionar se conheci, se vi o sujeito alguma vez, se toquei no celular dele. Mas por que tantas perguntas se eu estou dizendo que não?", declarou a atriz à revista VEJA. Apesar da experiência ruim, a atriz de "Cara e Coragem" aconselhou mulheres a denunciarem quando sofrerem algum tipo de abuso:

"Meu recado é: denuncie. O problema não pode ser resolvido se a gente não expor quem assedia. Se perguntarem a você se tem algo para contar, diga com todas as letras", declarou Paolla. Dias após a invasão em sua casa, a atriz falou ao Yahoo! sobre o acontecimento e confessou nunca ter pensado poder passar por algo do tipo:

"A situação está se resolvendo. As coisas acontecem, e às vezes a gente acha que isso nem existe. Nunca tinha passado por isso, não desse jeito, com tantas passagens, nuances", explicou.

Entenda o caso

O caso começou quando Paolla e Diogo começaram a sofrer assédio de um perseguidor, inicialmente apenas por mensagens de texto. Depois, o homem invadiu o condomínio de Diogo Nogueira e tentou entrar na mansão para ofender a atriz.

O sambista entrou em uma discussão acalorada com o homem e precisou em entrar em confronto físico para defender a namorada. Após o perseguidor ser retirado do local, o casal se dirigiu até a 16ª DP, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, para fazer um boletim de ocorrência e solicitar uma medida protetiva contra o "fã".

O perseguidor, inclusive, já havia acusado Paolla Oliveira de furtar o seu celular: “É uma pessoa que aparenta ser descompensada e a gente não o encontrou mais. Ele não tem paradeiro, pois está usando Airbnb e hotel. Chegamos a encontrá-lo em alguns hotéis, porém, não mais”, declarou o delegado Leandro Gontijo na ocasião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos