Pamella suspeita que defesa de DJ Ivis vazou áudios de brigas: "Querem tirar minha filha de mim"

·3 minuto de leitura
Pamella Holanda
Pamella Holanda

Em um longo desabafo postado no Instagram, Pamella Holanda se pronunciou sobre os áudios vazados de brigas entre ela e DJ Ivis, e afirmou que a defesa vazou o material propositalmente para ajudar no caso do produtor. Nos áudios, divulgados no 'Balanço Geral', da TV Record, é possível ver Pamella afirmando que mataria a filha, Mel, caso Ivis saísse de casa. "Se tu sair, eu me mato e mato a Mel. Tô falando sério", diz Pamella nos áudios. DJ Ivis foi preso e continua a disposição da justiça.

Pamella não negou a veracidade dos áudios, mas afirmou que estava extremamente desestabilizada e frágil não só por uma forte depressão pós-parto, como pelos espancamentos e ameaças de morte que sofria diariamente de Ivis. 

Leia também:

"Recebi uma ligação de um dos advogados dele, para ler uma suposta carta que o Ivis tinha escrito para mim. Nessa carta, ele tenta apelar para o emocional, fala o quanto tem sido difícil, falou um pouco da Mel, e no final ele me pede perdão. Eu fiquei calma, disse que todo mundo estava orando para ele, eu sabia que era uma estratégia da defesa dele. Eu não me sensibilizei, porque eu já sabia que eles iam fazer isso. Daí ontem, foram supostamente vazados áudios de brigas minhas e do Ivis. Sempre soube desses áudios, porque ele sempre gravava todas as nossas brigas. Ele mesmo produzia defesa para ele, porque sabia que estava errado", afirmou.

Pamella afirmou que Ivis sempre protegeu seu celular, e que jamais teria entregado o aparelho para outra pessoa que não alguém da equipe de defesa. "Não tem como isso ser vazado, se foram feitas no aparelho pessoal dele, que deve estar em poder deles. Eles querem me descredibilizar, apelar pra opinião pública, me pintar de louca, de desequilibrada".

De acordo com a estudante de arquitetura, o vazamento proposital dos áudios é uma tentativa de Ivis de conseguir colocá-la como louca e descredibilizar a acusação. "Eu tive depressão pós parto, fui agredida mental e fisicamente o tempo todo. Até em seguida da minha cirurgia eu apanhei. A estratégia deles é essa, apelar, tentar tirar minha filha de mim, fazer que as pessoas me crucifiquem. Tenho que lutar uma guerra desleal, na qual ninguém está pensando na minha saúde mental e na da minha filha".

Relembre o caso

Pamella Holanda divulgou no dia 11 de julho imagens registradas pela câmera de segurança de sua casa no mês de março. Ela aparece sendo agredida por DJ Ivis com tapas, socos e chutes. Horas depois, o músico confirmou as agressões, mas alegou que as imagens foram cortadas. Ele completou que Pamella tinha problemas psicológicos, ameaçava tirar a própria vida e também o agredia e chantageava. O caso revoltou anônimos e famosos.

"Quero e preciso agradecer todo apoio que estou recebendo. Dizer que não estou bem, mas estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nunca mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir pra ajudar ninguém. Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que o permita ficar impune", afirmou Pamella.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos