Pamella Holanda faz apelo ao Judiciário em caso contra Ivis: "Não fiquei com nada"

Pamella Holanda usou suas redes sociais para demonstrar revolta a respeito da demora do judiciário de resolver o caso contra seu ex-marido, DJ Ivis. A influenciadora pediu uma medida protetiva e a pensão provisória da filha de dois anos, e ambos os processos se arrastam há dois meses.

"Eu me indigno com a lentidão no meu caso, de uma medida protetiva de urgência, de 48 horas, que há quase três meses não sai do papel. Eu não fiquei com casa, com carro, com nada não. Saí com uma mão na frente e outra atrás, com as minhas coisas e da minha filha colocadas em um saco de lixo. Não fiquei com nada. Esse apartamento que vivo hoje é alugado, com meu dinheiro, do meu trabalho. Só vim aqui falar porque é um absurdo a demora. A forma como o judiciário está trabalhando remotamente não dá", reclamou ela, que explicou que o esquema de atendimento remoto devido à pandemia atrasou o caso de uma forma preocupante.

Leia também:

"A Justiça deve ser executada, não protelada. É por isso que as pessoas estão cada vez mais desacreditadas", completou.

Entenda o caso

Pamella Holanda divulgou no dia 11 de julho imagens registradas pela câmera de segurança de sua casa no mês de março. Ela aparece sendo agredida por DJ Ivis com tapas, socos e chutes. Horas depois, o músico confirmou as agressões, mas alegou que as imagens foram cortadas. Ele completou que Pamella tinha problemas psicológicos, ameaçava tirar a própria vida e também o agredia e chantageava. O caso revoltou anônimos e famosos.

"Quero e preciso agradecer todo apoio que estou recebendo. Dizer que não estou bem, mas estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nunca mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir pra ajudar ninguém. Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que o permita ficar impune", afirmou Pamella.

Em entrevista ao Fantástico, a estudante deu detalhes sobre as agressões que sofreu, e revelou que Ivis mostrou para um amigo uma foto íntima sua sem consentimento, e começou a espancar Pamella após ela reclamar da quebra de privacidade.

"A gente começou a discutir porque ele mostrou uma foto íntima para o Charles, esse amigo dele, que é o braço direito dele. Eu perguntei o que é, até a hora que eu fui pra cozinha e ele me agrediu. Tentei me defender e ele se esquivou, daí quando eu virei de costas, eme me deu um soco e um chute. O soco nas costas foi tão forte que caí no chão sem conseguir respirar", desabafou.

O amigo em questão é Charles Barbosa de Oliveira, que testemunhou diversas agressões e nunca defendeu Pamella. Em depoimento para a polícia, Charles afirmou que "travou" e não conseguiu interferir na situação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos