Pamella relata agressões de DJ Ivis: "Pegou pelo pescoço, estava grávida de 5 meses"

·7 minuto de leitura
Pamella conta sobre as agressões sofridas

Após relatar as violências sofridas pelo DJ Ivis, a arquiteta Pamella Holanda deu detalhes sobre as agressões. "A primeira vez que ele me agrediu estava grávida de cinco meses, indo para o sexto. Ele me pegou pelo pescoço e me arrastou pelo corredor até o sofá, quando me jogou. Na cabeça [dele] é como se eu fosse um problema, um fardo, não podia dizer nada o que sentia. E sentia muita coisa, estava grávida, longe da minha família e em uma pandemia, em quarentena. Não tinha suporte dentro de casa", conta ela em entrevista ao jornalista Léo Dias, no jornal "Metrópoles".  

A jovem de 27 anos, relata não saber as quantidades de vezes em que foi agredida fisicamente e verbalmente. "Não sei quantas. Muitas! Não era só fisicamente, mas verbalmente, psicologicamente... Era um terror psicológico muito grande", relata.

Leia também 

Ao longo da entrevista, Pamella conta que descobriu uma traição do ex-marido no início do mês de julho e por causa disso foi agredida novamente com chutes, socos e até ameaçada com uma faca pelo artista. Ele foi pego em flagrante e levado para a polícia - os boletins foram divulgados nas redes sociais de ambos.

"Tinha recebido conversas dele com outra mulher. Não era a primeira vez. Estava indo buscar ele no aeroporto com a minha filha e recebi os prints no caminho. Resolvi esperar (para falar). Estava a mãe dele e uma babá em casa. Ele almoçou e subiu. Eu não estava bem e subi para dormir. Quando subi, ele estava deitado na cama."

Ela continua expondo o momento: "Ele pediu para eu passar base na unha dele. Falei: 'Meu amor, daqui a pouco eu pinto. Estou cansada, enxaqueca. Vou dormir uns 40 minutos e daí pinto a sua unha'. Virava para o lado e não conseguia dormir, estava inquieta. Pensei: 'Vou perguntar para ele'. No lugar de esposa dele eu tenho total direito de cobrar'. Perguntei: 'não tem uma maneira dele repostar as mulheres sem mencionar o Instagram delas? Porque quando menciona, abre um bate-papo e elas podem conversar com você'. Estava calma. Mas isso era como se fosse um gatilho para ele. Era recorrente. Ele já se exaltou."

Pamella finaliza: "Na hora em que fui desbloquear o celular, ele pegou de mim. Ele jogou o meu telefone e quebrou. Fui na porta do quarto, peguei o telefone para ver se tinha como usá-lo. Comecei a chorar e falei: 'Perdi meu telefone. Não acho justo ser punida por um erro seu'. Ele já veio para cima de mim com soco e chute. Ele foi para o banheiro e eu fui atrás dele chorando e pedindo para ele se conter."

Ele tentou me estrangular, me segurou com as duas mãos, me pressionando contra a bancada da pia. Saí, fui pro quarto, e ele começou a me esmurrar, me chutar. Acho que um soco ou uma cotovelada pegou no meu olho. A mãe dele olhou e disse que não tinha nada no meu olhorelata Pamella

Após mais uma agressão, a arquiteta cita seus últimos momentos com Ivis.

"Dormiu com a gente como se nada tivesse acontecido. Ele nunca me pediu desculpas. Ainda negava que me batia. Ele se coloca muito no lugar de vítima, de 'fiz isso aqui por isso daqui'. Ele acordou brincando com a Mel (filha) na cama. Estava com o meu olho que eu não conseguia abrir. Desci para poder fazer o leite dela (da filha). Ele estava lá com a empregada dele. Escutei ela falando: 'Você tem que parar de agredir'. 

"Quando cheguei, ele falou: 'Você não vai fazer leite para ninguém, pode sair daqui'. Ele falou que não tinha me agredido. Mostrei as marcas nas costas, meu olho... E disse: 'Tu vai acabar sendo preso'. Ele levantou, foi na gaveta da cozinha e pegou uma faca. Saí correndo e fui na portaria pedir socorro", disse ela, que ainda passou na vizinha, onde ligou para a polícia.

O casal se conheceu pelo Instagram em 2018 e após 2 anos, Pamella descobriu que espera sua primeira filha. Logo em seguida, os dois começaram a morar juntos. E as agressões verbais e físicas iniciaram.

Entenda o caso

Pamella publicou no último domingo (11) vídeos registrados por uma câmera de segurança que mostram o DJ Ivis a agredindo.

Ela aparece recebendo tapas, socos e chutes do ex-companheiro. Ela também postou uma série de fotos dos hematomas em seu rosto.

Iverson confirmou as agressões, mas afirmou ser vítima de uma "chantagem", afirmando que os vídeos estão cortados e que também era vítima de lesões. Ele também postou uma série de lesões corporais junto com um boletim ocorrência registrado em março deste ano. Sim, ele fez um boletim contra a vítima.

Famosos se revoltam com DJ Ivis e apoiam Pamella Holanda após agressão

Pamella vem recebendo o apoio de vários famosos pelas redes sociais.

Xand Avião, dono da produtora Vybbe, afirmou que Ivis foi desligado de sua empresa assim que o caso veio à tona.

"É uma coisa muito séria. Não admito nem compactuo com nenhum tipo de violência, ainda mais contra uma mulher. Nada explica. Quero dizer que já designei minha equipe para falar com a Pamella, para ajudar no que ela precisar. Estou muito triste, pois todo mundo sabe da minha ligação com o DJ, mas nada justifica violência, ainda mais contra uma mulher. Como todo mundo sabe o DJ faz parte da Vybbe, mas infelizmente não tem como ele continuar na nossa empresa", disse o artista.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Solange Almeida gravou um vídeo para mostrar sua indignação e incentivar mulheres que são vítimas de agressão a denunciarem seus companheiros. Ela ainda mandou um recado para quem critica Pamella Hollanda. "Estou estarrecida com a postura de algumas mulheres. Sabe por que eu digo isso? Porque no passado eu já sofri violência doméstica. Eu já apanhei muito, já levei muito chute, tive que cantar com mãozada na cara. E eu denunciei. Não é fácil denunciar. Você se sente um lixo, mas é preciso denunciar", desabafou.

Importante ressaltar que é possível denunciar casos de violência contra a mulher de forma anônima através do número 180.

Por que ele não foi detido?

De acordo com a lei brasileira, isso só poderia ocorrer caso houvesse flagrante e um boletim de ocorrência feito logo após as agressões.

Pelo menos cinco mulheres foram assassinadas ou vítimas de violência por dia em 2020. Os dados da Rede de Observatório da Segurança mostram ainda que cinco estados brasileiros - São Paulo, Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro e Ceará - registraram, juntos, 449 casos de feminicídio no ano passado. 

Ou seja, assassinatos motivados por gênero, elas morrerem por serem mulheres. Uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos foi vítima de algum tipo de violência na pandemia no Brasil, apontou a pesquisa Levantamento do Datafolha. A violência na rua caiu e aumentou dentro de casa.

Posicionamento de parcerias 

DJ Ivis perdeu diversas parcerias depois da repercussão dos vídeos da agressão. Artistas como Latino, Flay, Zé Felipe, Zé Vaqueiro entre outros vieram nas redes sociais postar o cancelamento da parceria ou músicas que ainda seriam lançadas.

O cantor Latino que iria lançar sua música em agosto postou: "Já tínhamos todo o planejamento de lançamento determinado, já tínhamos gravado o clipe inclusive com a presença dele. Acredito que meu maior repúdio é pelo meu posicionamento, então prefiro cancelar esse clipe, vamos regravar sem o Ivis. Quero dizer para a Pamella que estamos aqui para o que ela precisar. O prejuízo foi grande, mas infinitamente menor que o dela.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Zé Vaqueiro também declarou apoio à família e afirmou: "O que aconteceu não tem justificativa. Fui pego de surpresa com cenas que vi na internet. Quero deixar bem claro que sou contra qualquer tipo de violência, principalmente contra mulheres".

Quem é DJ Ivis

Produtor, compositor, intérprete, Iverson de Souza Araújo, 29 anos, estava chegando ao melhor momento da sua carreira em 2021. Liderando o ranking de músicas mais tocadas no forró no qual uma em cada cinco faixas tinha assinatura dele.

Tendo quase 20% de composições mais escutadas, como “Esquema Preferido” com Tarcísio do Acordeon, “Basta você me ligar” do Barões da Pisadinha e Xand Aviões.

Ivis chamou atenção dos cantores e do público com a sua criatividade e estilo musical. O DJ possuía relações de trabalho com Xand Avião desde 2018 antes da banda “Aviões do Forró” acabar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos