Paloma Duarte revela diagnóstico doloroso de endometriose: "A cirurgia me abala"

Paloma Duarte em
Paloma Duarte em "Além da Ilusão" (Globo/Divulgação)

Paloma Duarte usou suas redes sociais para contar que foi diagnosticada com endometriose, condição que pode causar sangramento, dores fortes e questões de fertilidade. Com a conscientização sobre a doença crescendo e melhores métodos de diagnóstico, mais mulheres têm falado sobre o assunto publicamente.

"Tem dia que é muito difícil de lidar com o diagnóstico, tem dia que acordo e choro. Meu caso é cirúrgico, e, apesar de o procedimento ser pouco invasivo, a cirurgia me abala de muitas formas. São mais de 8 milhões de mulheres no Brasil com a doença. Demorei muito a perceber os sintomas, a levar a sério. Só fiz a ressonância quando a dor ficou insuportável", explicou ela. "Por aqui, enquanto a cirurgia não chega, nos dias em que acordo mais sensível, o que me ajuda é beijo e carinho", completou ela, postando uma foto ao lado do mardio, Bruno Ferrari.

Múltiplos diagnósticos

Larissa Manoela é uma das mulheres que já falou publicamente sobre endometriose. Pouco depois do diagnóstico, a atriz e cantora usou as redes sociais para fazer um breve desabafo sobre o resultado de um outro exame recente, que identificou um quadro de síndrome do ovário policístico.

"Ontem, através de um ultrassom detalhado, descobri que, além de endometriose, eu tenho ovário policístico. Não é fácil ser mulher", escreveu ela em seu perfil oficial no Twitter.

Após lamentar o diagnóstico, a artista tranquilizou o fãs e se mostrou otimista. "É algo que assusta e confesso dar uma desestabilizada. Mas estou certa de que vou encontrar o melhor tratamento para ambas as doenças", concluiu.

Para quem não sabe, a síndrome do ovário policístico é um distúrbio hormonal muito comum, principalmente entre mulheres de 30 a 40 anos, e pode causar desde problemas simples, como irregularidade menstrual e acne, até outros mais graves, como obesidade e infertilidade.