Palmirinha volta a ser internada por causa de infecção urinária

·2 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 14.07.17 - Especial dos avós produzido pela TV Folha com a apresentadora Palmirinha (Foto: Marcus Leoni / Folhapress) ORG XMIT: AGEN1707251836101997
***FOTO DE ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 14.07.17 - Especial dos avós produzido pela TV Folha com a apresentadora Palmirinha (Foto: Marcus Leoni / Folhapress) ORG XMIT: AGEN1707251836101997

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A culinarista Palmirinha Onofre, 89, voltou a ser internada por causa de uma infecção urinária. Segundo o mais recente boletim médico, ela deu entrada no hospital na tarde de domingo (20) e seu estado de saúde é estável. Não há previsão de alta.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

No final de outubro, a apresentadora já havia sido internada para tratar da mesma questão. Porém, esta é a segunda vez no mês que ela vai parar no hospital.

Veja também

Em 2 de dezembro, ela foi internada após passar mal na terça (1º). Segundo a sua assessoria de imprensa, os primeiros exames identificaram baixa de sódio no sangue. Por precaução, ela foi encaminhada à UTI do Hospital Oswaldo Cruz para que fosse feita a reposição de sódio.

Palmirinha tem uma carreira de sucesso. Em recente entrevista ao F5, ela contou que aprendeu as receitas sozinha, sem faculdade nem aulas. Chegar ao patamar que atingiu e ainda ser lembrada para programas de TV, para ela, é uma felicidade. "Fui aprendendo com a vida. Fui banqueteira com orgulho. E agora ainda me vejo no ar."

Não são só as "amiguinhas" mais experientes de Palmirinha que são fãs da culinarista. Muitas pessoas mais jovens gostam dela e do trabalho que ela faz, segundo conta a cozinheira. Ao longo dos anos, ela foi se tornando uma espécie de febre nas redes sociais e entre público de várias idades por conta de seu carisma e simpatia.

"Eu tenho muitos fãs jovens que largam tudo o que estão fazendo para vir falar comigo. Se estão comendo e me olham, limpam a boca e vão me abraçar", comenta. "Lá no meu café também, quando falam meu nome entra todo mundo. Pode até acontecer de ter um tumulto, e só vou com segurança, pois gosto de atender a todos", diz Palmirinha, ao fazer referência a um de seus estabelecimentos comerciais.