Pai de Manu Gavassi diz que aprendeu muito com a filha

FERNANDA PEREIRA NEVES
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 02.12.2015: A cantora Manu Gavassi, que está na final do BBB-20. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quem poderia imaginar Manuzinha na final do BBB? Foi com essa frase que o radialista Zé Luiz, 58, pai da cantora Manu Gavassi, 27, começou a falar sobre a trajetória da filha no Big Brother Brasil 20, que termina nesta segunda-feira (27).

Zé Luiz, que mora em São Paulo, não estará lá para receber a filha, que disputa o prêmio de R$ 1,5 milhão com a influenciadora Rafa Kalimann, 27, e a médica Thelma Assis, 35. Serão apenas a assessora e o empresário da cantora para recepcioná-la em um hotel no Rio, devido à quarentena do novo coronavírus.

"Eu adoraria ir, tinha isso na cabeça. Quando ela saísse, ia ser muito legal. Eu fui no primeiro Paredão. Fui preparado para recebê-la, caso ela saísse. Queria ir agora e dar um beijo, um abraço e dizer: 'Filha, você me ensinou. Muito obrigado'. Mas vou fazer isso depois, quando ela voltar. Vamos ter que dar algum jeito."

Segundo o radialista, que está próximo da idade limite para o grupo de risco da Covid-19, além de ter "um pequeno quadro de asma", Manu Gavassi deve ficar um pouco decepcionada por não ter a família e os amigos para recebê-la, mas vai entender. "Ela vai ser a primeira a dizer: 'Meu pai tinha que ficar em casa mesmo'", afirma.

Zé Luiz conta que antes de Manu entrar no programa, as conversas com a filha focavam apenas a ideia de ela não ser eliminada na primeira semana. Na época, ninguém se atreveria a antecipar uma final, a qual Manu garantiu seu lugar na última quinta-feira (23), ao ganhar uma prova de perguntas e respostas.

Ele afirma que, após a classificação da filha para a final, um filme passou em sua cabeça, recordando as críticas iniciais, que apontavam a cantora como planta, enfeite de pódio. "Eu já falava lá atrás: discordo! Sempre vi ela jogar, só que no estilo dela. Ela não precisa ofender, armar barraco, xingar, esse é o jeito dela."

"Eu sempre tive em mente que, se as pessoas concordassem com a postura de Manu, ela iria até onde der. E 'até onde der' foi a final. Que coisa maluca, né?! Tem pessoas que atuam de formas diferentes. Mas de qualquer jeito a Manuela chegar, sendo tão verdadeira, me dá esperança", afirma o radialista.

CHORO E ENSINAMENTOS

Zé Luiz conta que foram muitos os momentos em que chorou e se estressou acompanhando a filha no programa, mas o mais dolorosos foram os paredões. "Eu quase desmaiei nos três. Eu digo: 'Nunca mais alguém que eu amo tanto pode participar de um reality show. Fato! Não tenho coração para isso."

Outros momentos que ele destaca como os mais sofridos para acompanhar aqui de fora foram a eliminação de Petrix Barbosa, que manteve Hadson Nery na casa mesmo após a revelação do infame Teste de Fidelidade, e a prova que garantiu o lugar de Manu na final. "Ela estava a beira de um ataque de gastrite, e eu também", afirma.

Mas foi a reação de Manu após a conquista da prova que mais deixou Zé Luiz feliz. Segundo ele, foi fantástico ver a filha feliz e ao mesmo tempo triste por Rafa, Thelma e Babu, que estavam com ela na casa, disputando um Paredão, que acabou eliminando o ator Babu Santana, 40.

"Eu fico desesperado, mas ao mesmo tempo, quando ela fala que realmente testou seus limites, que tinha muitos receios, que não enfrentava algumas coisas que enfrentou lá, eu fico muito feliz. Ela também está me ensinando muita coisa. Eu nunca fui de enganar, sempre procurei ser correto, e ver minha filha, que saiu de mim, fazendo isso, me ensina e me dá mais força."