Pai de Gerson revela interesse do Arsenal, negociação com Nice, perseguição na Roma...

Marcão é pai e empresário do Gerson desde o início da carreira do garoto (Reprodução)

“O Gerson já está no Barcelona”. Com essa frase, Marcos Santos, mais conhecido como Marcão, que é pai e empresário do meia-atacante do Flamengo, resumiu o sentimento da família em relação ao momento no clube. Em entrevista exclusiva, Marcão revelou contatos de vários clubes do exterior, mas assegurou que é hora de permanecer na Gávea.

“Tivemos uma negociação no ano passado com o Nice, mas o Gerson havia acabado de chegar no Flamengo. A ideia é construir uma história no clube. Sempre fomos flamenguistas. O Gerson está extremamente feliz”, explica o pai, admitindo que as conversas com o clube francês começaram em 20 milhões de euros.

Também de acordo com o agente, o Arsenal é o mais novo interessado no meio-campista, de 22 anos. “Ninguém sabia do Arsenal, mas agora que estou te falando todo mundo vai saber”, afirma Marcão, citando Raul, um dirigente que se mudou para o clube inglês e que já havia tentado contratá-lo nos tempos em que estava no Barcelona.

Por falar em Barça, Marcão garante que o jogador havia assinado com o clube espanhol quando estava de saída do Fluminense. “A gente tinha tudo acertado, assinado... mas o Barcelona só queria pagar 8 milhões de euros ao Fluminense, que precisava muito de dinheiro. Então, optamos por fechar com a Roma, que ofereceu 16 milhões de euros”, relembra.

A passagem pela Itália, segundo o pai/empresário, não foi boa como se esperava por motivos extracampo. “Queriam que eu assinasse com um empresário”, acusa Marcão, referindo-se aos dirigentes da Roma. “Fritaram a gente lá. Fritaram tanto que a gente não conseguia alugar uma casa. Tivemos que ficar três meses em um hotel. Todas as casas que tentávamos alugar, tinha que falar com esse empresário, que eu nem quero falar o nome. Só resolvemos isso quando o Gerson conversou com o Totti. Nos mudamos para o apartamento do Totti”, explica.

“Só que não adiantava. O Gerson fazia gols... lembro que o Gerson fez dois gols contra a Fiorentina e nunca mais jogou. Teve uma vez que puseram ele de ala, sem nunca ter treinado, para marcar o Higuain. Mas, enfim... Graças a Deus conseguimos sair”, completa.

Outros interessados: Ainda de acordo com Marcão, o Flamengo não esteve sozinho quando pensou em repatriar Gerson. “Palmeiras, Corinthians, Grêmio e Atlético-MG também tentaram. Mas eles queriam o Gerson por empréstimo e a Roma só aceitava vender, e pedia 15 milhões de euros. O Gallo chegou a ir até a Italia, pelo Atlético, mas nem quiseram recebê-lo”, relembra.

Hoje, nenhum dos quatro tem capacidade para comprar Gerson do Flamengo. Porém, outros clubes da Europa, como Tottenham e Borussia Dortmund, estão monitorando o meia. “Todos que você ouve aí, é verdade. Mas só sondaram”.