• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Pai de Dakota Johnson tentou convencê-la a fazer faculdade

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Dakota Johnson estava convencida de que não queria ir para a faculdade, apesar da pressão de seu pai credit:Bang Showbiz
Dakota Johnson estava convencida de que não queria ir para a faculdade, apesar da pressão de seu pai credit:Bang Showbiz

O pai de Dakota Johnson, Don Johnson, tentou convencê-la a fazer faculdade, mas ela se recusou.

A estrela de 'Cinquenta Tons de Cinza' é filha do ator e da atriz Melanie Griffith, e ela estava determinada a seguir seus pais no legado da família, apesar de Don tentar convencê-la a continuar sua educação.

"Eu era obcecada. Eu sempre quis ser atriz. Quando meus pais estavam no set, eu queria estar no set com eles”, disse Dakota ao jornal 'The Mirror'. Eu simplesmente adorava filmes. Eu estava sempre assistindo a filmes. Eu ainda amo ver filmes e tenho tanta sorte de poder fazer filmes. Eu não conhecia nada diferente. Eu pensei, isso é exatamente o que minha família faz", continuou.

Dakota acrescentou que insistiu em seguir uma carreira em Hollywood, embora tivesse que ir contra a vontade de seu pai.

Ela explicou: "Meu pai tentou me fazer ir para a faculdade, mas eu me recusei. Eu queria atuar e pronto."

Ela fez sua estreia no cinema em 1999, em 'Loucos do Alabama', que era um trabalho em família.

Dakota atuou ao lado de sua mãe Melanie e meia-irmã, Stella Banderas, no filme dirigido por seu então padrasto, Antonio Banderas.

Ela conseguiu pequenos papéis em filmes como 'A Rede Social' e 'Anjos da Lei' antes de fazer sua grande estreia como protagonista de 'Cinquenta Tons de Cinza', em 2015.

Apesar da franquia ter mudado sua vida, Dakota revelou recentemente que foi uma luta fazer o primeiro filme porque a autora dos livros, EL James, tinha muito controle criativo.

“Eu fui contratada para fazer uma versão muito diferente do filme que acabamos fazendo”, explicou a estrela à 'Vanity Fair'. “Ela [EL James] tinha muito controle criativo, o dia todo, e ela exigia que certas coisas acontecessem. Havia partes dos livros que simplesmente não funcionariam em um filme, como o monólogo interno que, às vezes, era incrivelmente brega. Não funcionaria para dizer em voz alta. Sempre foi uma batalha. Sempre."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos