Padre Patrick comenta especial de Natal do Porta dos Fundos: “Não é uma ofensa”

·2 min de leitura
Padre Patrick não concorda com o especial de Natal do Porta dos Fundos (foto: reprodução / instagram @padre_patrick @portadosfundos)
Padre Patrick não concorda com o especial de Natal do Porta dos Fundos (foto: reprodução / instagram @padre_patrick @portadosfundos)

Resumo da Notícia:

  • O Especial de Natal do Porta do Fundos contará a adolescência de Jesus em animação

  • O padre comentou sobre a ótica da igreja como o novo especial do grupo é visto

  • "Te Prego Lá Fora" chega à plataforma de streaming no dia 15 de dezembro

O Porta dos Fundos chocou algumas pessoas ao lançar trailer do seu novo especial de Natal. Mostrando um Jesus negro e Deus em uma suruba, o filme em animação foi reprovado por um dos líderes religiosos mais populares do momento, o Padre Patrick, do Espírito Santo.

“Sempre estive muito fora da bolha do que é tradicional e convencional. Não tenho problema em conversar com pessoas que pensam diferente do que acredito. Penso: o que cristo faria no meu lugar? Quais são as pessoas que jesus encontraria?”, disse em conversa com Kátia Fonseca no “Melhor da Tarde”, da Band.

Com mais de 4 milhões de seguidores no Instagram, ele acredita que é preciso estar atento ao outro quando se toca em assuntos sensíveis. “Temos que estar abertos a pedir desculpas e aprender. O que pra mim pode ser uma besteira, para o outro pode ferir e machucar”, avalia.

Patrick revela nunca ter assistido um especial de Natal do grupo, nem o polêmico de 2019 em que Jesus era gay. “Precisamos ter uma dosagem do que é sadio e o que pode não ser, principalmente quando lidamos com coisas que podem ser caras como a fé. Independente de qual se professa, é muito caro para as pessoas e elas se sentem feridas”, comentou.

E continua: “Como padre, não sou a favor. Quando se descaracteriza o que deveria ser uma realidade tão sagrada. Neste tempo de Natal seria a oportunidade de enaltecer e mostrar coisas que podem somar. Pra mim não é uma ofensa, o que é diferente de eu concordar. Mas para pessoas mais simples pode soar como uma grosseria ou ofensa. Oremos e entreguemos pra Deus”, conclui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos