Padre Fábio de Melo desabafa após morte da mãe por covid-19: "Desalento"

Amanda Caroline
·2 minuto de leitura
Ana Maria de Melo Silva, mãe do religioso, morreu aos 83 anos em decorrência de complicações da covid-19 (Foto: Reprodução/Instagram @pefabiodemelo)
Ana Maria de Melo Silva, mãe do religioso, morreu aos 83 anos em decorrência de complicações da covid-19 (Foto: Reprodução/Instagram @pefabiodemelo)

Resumo da notícia

  • O padre Fábio de Melo compartilhou nesta terça-feira (3) uma reflexão sobre a morte da mãe

  • Ana Maria de Melo Silva faleceu no dia 27 de março, aos 83 anos, em decorrência de complicações da covid-19

  • O sacerdote lamentou o fato de não poder ter se despedido da mãe com velório e enterro tradicionais

O padre Fábio de Melo compartilhou nesta terça-feira (30) uma reflexão sobre a morte da mãe. Ana Maria de Melo Silva faleceu no dia 27 de março, aos 83 anos, em decorrência de complicações da covid-19. O sacerdote não pôde se despedir da mãe com velório por causa das medidas de combate à pandemia e lamentou a ausência dos rituais neste momento.

O religioso também desabafou e disse que "mãe não é sepultável". "É a quebra de um simbólico primitivo. É a ruptura com a corporeidade que hospedou nossos princípios. Um desalento", diz em texto emocionante. "Deixar no túmulo o corpo que também foi meu corpo, fonte que me deu ossos, carne, espírito e sangue. Outro desalento", completo.

Leia também

"Não poder ritualizar a despedida. Vestir o vestido mais bonito, pentear os cabelos, cobrir de flores a mulher que me amou primeiro. (...) Ainda que a fé me faça crer no reencontro, o intervalo entre a espera e o abraço é puro desconsolo. Grito o que muitos já sabem: mãe não é sepultável", finaliza.

Confira a publicação:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Morte da mãe de padre Fábio

Ana Maria estava internada no hospital Santa Genoveva, em Uberlândia (MG) desde o dia 15 de março. A informação foi confirmada pelo próprio padre em suas redes sociais.

"Minha mãe partiu hoje. Logo cedo, como quem tem pressa de viver a eternidade. A mim, resta a dor térrea, o ferimento que rasga o corpo e a alma. Ela me deu a vida num Sábado de Ramos, como hoje. Nossa simbiose reuniu as regras do nascer e do morrer. Obrigado, minha dona Ana", escreveu ele.

Assim que Ana Maria contraiu a doença, o padre usou as mesmas redes sociais para informar os fãs do ocorrido. Lamentou, na ocasião, que a mãe havia recebido a primeira dose da vacina contra a Covid-19 tarde demais, cerca de dez dias antes de apresentar os sintomas.

De acordo com o que foi relatado na época, tudo indica que Ana Maria contraiu a doença em um hospital às vésperas de tomar o imunizante, pois precisou passar num médico após apresentar alguns problemas de saúde.

Veja mais: Titi Muller fala sobre maternidade e autoestima no Yahoo Entrevista