Padre dá ultimato em Juma e quase cancela casamento em "Pantanal"

Jove e Juma se casam em
Jove e Juma se casam em "Pantanal" (Globo/ João Miguel Jr.)

O casamento de Juma (Alanis Guillen) e Jove (Jesuíta Barbosa) está próximo, mas a cerimônia não será um momento fácil para a protagonista. Sem costume com os rituais de casamento impostos por Irma (Camila Morgado) e Mariana (Selma Egrei), Juma terá uma conversa com o padre responsável pela cerimônia e terá dificuldade de acatar as ordens do religioso.

"Para eu te casar com seu homem, como você diz, eu estou abrindo mão de todos os requisitos necessários. Mas uma coisa eu preciso fazer, que é te batizar", diz o padre. Juma, sem entender, se opõe e ameaça largar a cerimônia. Aos poucos, entretanto, a jovem aceitará o batismo.

"Nem eu aceitaria batizar alguém contra a sua própria vontade. Mas, sem isso, Juma, eu não poderei realizar esse seu casamento", afirma o padre, que será vigiado de longe pelo Velgo do Rio (Osmar Prado).

Como será o casamento

O casamento de Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen) é uma das cenas mais esperadas de "Pantanal", mas não será igual ao roteiro de Benedito Ruy Barbosa que marcou a primeira edição da novela. Bruno Luperi vem fazendo pouquíssimas mudanças importantes no roteiro original, mas decidirá colocar um drama a mais com a "fuga de Juma.

Na dúvida se realmente quer se casar e incomodada com o vestido formal, Juma aproveitará uma distração de Irma (Camila Morgado) para fugir da fazenda de José Leôncio (Marcos Palmeira). Embrenhada na mata, ela encontrará o Velho do Rio (Osmar Prado), que tentará convencê-la a voltar para a cerimônia e seguir seu destino, que é ser feliz ao lado de Jove.

Na cerimônia original de 1990, Juma também sentiu o estranhamento da situação, mas não fugiu para a mata. Na cena, a personagem contou para o padre que não foi batizada, e ganhou a benção pouco antes do casamento. "Eu só quero me casar com Joventino. Ele é meu homem", diz Juma, na época interpretada por Cristiana Oliveira. "Filha de Gil e de Maria, eu te batizo, Juma Marruá", responde o sacerdote.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos