Após desabafo nas redes, Pabllo Vittar discute restrições a clipe de 'Bandida' com o Youtube

Pabllo Vittar se apresentando no festival Lollapalooza Brasil, em março de 2022, em São Paulo Sao Paulo. (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)
Pabllo Vittar se apresentando no festival Lollapalooza Brasil, em março de 2022, em São Paulo Sao Paulo. (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

Pabllo Vittar usou as redes sociais nesta sexta-feira (8) para confirmar que se reuniu com a equipe do YouTube Brasil para esclarecer a restrição que a plataforma aplicou no clipe de “Bandida”, parceira com Pocah lançada em 2020. A polêmica voltou à tona após a nova canção de Zé Felipe com MC Mari, chamada “Bandido”, não ter sofrido o mesmo tipo de limitação pela plataforma de vídeos.

Na ocasião, Pabllo chegou a acusar o YouTube de "censura seletiva" e os fãs afirmaram que a atitude da empresa era homofóbica, já que não era a primeira vez que aplicavam essa medida em um trabalho de Vittar. Pouco tempo antes, o clipe de “Parabéns” foi restringido para maiores de 18 anos dentro do site.

A drag queen chegou a gravar um vídeo desabafando sobre a situação e apontou a diferença na forma que plataforma avaliou os dois clipes. "Eu fico muito triste quando vejo essa discrepância. Já que as diretrizes são iguais para todos, por que comigo é sempre assim?", lamentou. "Às vezes fica parecendo que as pessoas estão pegando no nosso pé, mas isso só dá mais força pra gente conseguir fazer nossos trabalhos. Mas eu fico triste, muito triste mesmo."

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em seu perfil no Twitter, Vittar confirmou que se reuniu com a equipe do YouTube para debater o caso. “Minhas filhas, acabamos de sair de uma reunião com o YouTube Brasil e esclarecemos todo mal-entendido. Estamos juntos para que todas as vozes tenham seu espaço. Obrigada pelo apoio, amo muito vocês!”, comemorou.

O Yahoo entrou em contato com o YouTube Brasil para saber quais medidas serão tomadas, mas a plataforma não se pronunciou até o momento. No entanto, o título do clipe de “Bandida” foi alterado na plataforma e já está sem censura.