Oscar: Filmes de streaming não poderão concorrer ao prêmio em 2023

Imagem de
Imagem de "O Projeto Adam", lançado em 2022, é um dos filmes que não poderá concorrer ao Oscar. Foto: Divulgação/Netflix

Resumo da notícia:

  • Produções do streaming não poderão concorrer ao Oscar 2023

  • Regra da obrigatoriedade da estreia nos cinemas voltou a valer

  • E a Academia só permitirá o envio de três canções por filme para avaliação

As regras para a candidatura de filmes ao Oscar 2023 foram divulgadas pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e um detalhe se diferenciou drasticamente das últimas edições. Dentre as novidades, a obrigatoriedade da estreia nos cinemas voltou a ser uma regra.

Após a exigência ter sido cancelada em meio à pandemia de coronavírus e o fechamento das sessões presenciais, produções lançadas apenas em plataformas de streaming não poderão concorrer ao maior prêmio da indústria cinematográfica

De acordo com o painel de administradores, a “Academy Screening Room”, onde eram exibidas produções online para os membros da Academia, foi encerrada com a reabertura dos cinemas.

Além disso, a 95ª edição do Oscar também contará com a mudança nos nomes das categorias de documentário, que foram intituladas de “Documentário em Longa-metragem” e “Documentário em Curta-metragem”.

Outra novidade é que a categoria de “Melhor Canção Original” só permitirá o envio de três canções por filme para a avaliação da Academia.

As datas de encerramento das candidaturas variam entre os dias 3 de outubro, prazo para documentários e filmes internacionais, e 15 de novembro, prazo para as categorias gerais.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos