Oscar 2020: confira quais atores vão entregar prêmios na cerimônia

João Pedro Malar*


Atualizada em 31/01/2020, às 14:23

A Academia de Hollywood anunciou nesta terça-feira, 28, quais atores irão apresentar e entregar os prêmios da cerimônia do Oscar. Assim como em 2019, não haverá um mestre de cerimônia, mas sim um revezamento de artistas no palco.

Gal Gadot, Timothée Chalamet, Julia Louis-Dreyfus, Lin-Manuel Miranda, Anthony Ramos e Mark Ruffalo estão entre os anunciados. O evento ocorrerá no Dolby Theatre de Los Angeles, nos Estados Unidos, no dia nove de fevereiro.

Também fazem parte da lista os atores Keanu Reeves, Penélope Cruz, Diane Keaton, James Corden, Beanie Feldstein, Zack Gottsagen, Shia LaBeouf, George MacKay, Steve Martin, Maya Rudolph, Sigourney Weaver, Zazie Beetz, Will Ferrell, Mindy Kaling, Kelly Marie Tran e Kristen Wiig.


VEJA TAMBÉM: Confira a lista com todos os indicados ao Oscar e as críticas dos indicados a melhor filme

“Estamos entusiasmados em dar as boas-vindas a esses artistas talentosos para celebrar os filmes deste ano. Cada um aporta sua própria energia e atrativos únicos a nossa audiência global”, disseram os produtores da cerimônia, Lynette Howell Taylor e Stephanie Allain, em um comunicado.

Além disso, fontes da organização citadas pelo The Hollywood Reporter indicam que a academia planeja realizar um tributo para o jogador de basquete Kobe Bryant, morto junto com a filha em um acidente de helicóptero. Bryant ganhou um Oscar em 2018 como produtor do curta Dear Basketball. No almoço dos indicados foi realizado um minuto de silêncio por ele.

No dia 22 de janeiro já havia sido anunciado que os ganhadores dos prêmios de atuação de 2019, Rami Malek, Olivia Colman, Mahershala Ali e Regina King, iriam participar da cerimônia, também entregando prêmios nas categorias.

Este será o segundo ano consecutivo em que a cerimônia do Oscar não terá um mestre de cerimônia, após o apresentador Kevin Hart desistir do cargo em 2019 em meio a uma controvérsia envolvendo publicações homofóbicas que ele realizou no Twitter anos atrás.

Karen Burke, presidente da ABC, rede de televisão que organiza e transmite o Oscar nos Estados Unidos, disse que a ausência de um mestre de cerimônias “funcionou no ano passado” e que foi decidido manter o formato.

Com informações da Agência EFE

*Estagiário sob supervisão de Charlise Morais