Os melhores do ano (ou da Globo) no ‘Domingão do Faustão’

Jeferson de Sousa - Tela Plena
As cantoras Anitta e Marília Mendonça durante a entrega do prêmio (Foto: Carol Caminha/Ghow)
As cantoras Anitta e Marília Mendonça durante a entrega do prêmio (Foto: Carol Caminha/Ghow)

Nada, nada, lá se vão mais de duas décadas desde que Fausto Silva apresentou o primeiro Troféu Domingão – Melhores do Ano. No último domingo o prêmio chegou à vigésima primeira edição, consolidando um produto que é a síntese do “Globismo”, essa prática autorreferente da Globo, que inclui, inclusive, premiar-se. E nesse caso ela é explícita, já que a indicação dos finalistas é feita pelos funcionários da emissora e afiliadas – com o voto popular decidindo quem é o vencedor entre os selecionados.

Mais do que isso: para fazer parte dos selecionados é preciso ser, digamos, “gente boa”. Ou seja, antipáticos estão descartados. Pelo menos é o que deu a entender Marcelo Adnet, ao declarar que “o grande barato de Melhores do Ano é ser indicado pela equipe de trabalhadores da Globo; só está ali quem trata com carinho a todos”. Quer dizer, não basta atuar, tem que agradar.

Mas o fato é que a cerimônia da 21ª. edição não trouxe lá muitas inovações em seus ritos – piadas de Faustão, cenários e coreografias kitsch, trilha idem (cada vez que era anunciado um vencedor tocava uma música que poderia ser usada na abertura do Mar Vermelho na Record). Até alguns indicados se repetiram monotonamente (Luan Santana, Ivete Sangalo, Anitta). A atualização ficou por conta dos discursos que incluíam temas que estão em pauta na sociedade (ética, política, preconceito, a família).

Por mais que elogie a si mesma, deve-se reconhecer quem em alguns casos os indicados foram mais do que justos (Marco Nanini, Adriana Esteves, Lucy Alves e Jesuíta Barbosa por exemplo). Conheça os vencedores:

Comédia

Dani Calabresa (‘Zorra’)

Ator/atriz mirim

JP Rufino (Pirulito – ‘Êta Mundo Bom!’)

Cantor

Luan Santana

Ator Revelação

Lucas Lucco (Uodson – ‘Malhação – Seu Lugar no Mundo’)

Jornalismo

Sandra Annenberg (‘Jornal Hoje’)

Atriz revelação

Lucy Alves (Luzia – ‘Velho Chico’)

Cantora

Anitta

Ator revelação

Gabriel Leone (Miguel – ‘Velho Chico’)

Atriz coadjuvante

Camila Queiroz (Mafalda – ‘Êta Mundo Bom!’)

Ator de novela

Sergio Guizé (Candinho – ‘Êta Mundo Bom!’)

Atriz de novela

Camila Pitanga (Maria Tereza – ‘Velho Chico’)

Personagem do ano

Pancrácio (Marco Nanini – ‘Êta Mundo Bom! ’)

Ator de série, minissérie e seriado

Jesuíta Barbosa (Vicente – ‘Justiça’)

Música do ano

‘Eu, Você, o Mar e Ela’ (Luan Santana)

Atriz de série, minissérie e seriado

Adriana Esteves (Fátima – ‘Justiça’)

Veja também:

Após tragédia com avião da Chapecoense, Globo adia estreia de comédia sobre empresa aérea

Ex-BBB Ana Paula Renault alfineta Globo em programa do SBT: ‘vamos bater a audiência do Vídeo Show’

O ‘Melhores do Ano’ também abriu um momento para homenagear o ator Domingos Montagner, morto por afogamento durante as gravações de ‘Velho Chico’, no que chamou de “Troféu Saudade”. Houve outro “momento saudade”, que relembrou os que partiram em 2016. E não foram poucos: entre os homenageados estavam as vítimas do voo da Chapecoense, Ferreira Gullar, Elke Maravilha, Cauby Peixoto e Guilherme Karam. Que ano triste, minha gente. A Retrospectiva 2016 será de lascar.