Os famosos que trocaram Ciro e declararam voto útil em Lula

Tico Santa Cruz em protesto à favor da democracia em 2016; eleitor de Ciro Gomes, vocalista do Detonautas afirmou que votará em Lula para impedir reeleição de Bolsonaro (Foto: Luiz Souza/NurPhoto via Getty Images)
Tico Santa Cruz em protesto à favor da democracia em 2016; eleitor de Ciro Gomes, vocalista do Detonautas afirmou que votará em Lula para impedir reeleição de Bolsonaro (Foto: Luiz Souza/NurPhoto via Getty Images)

Com as eleições cada vez mais próximas, tudo indica que o pleito deve ser disputado pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, do PT, e o atual presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro, do PL.

Frente ao cenário, mesmo os eleitores mais ferrenhos de Ciro Gomes, candidado pelo PDT, atualmente em terceiro lugar nas pesquisas, estão mudando de opinião e trocaram o voto do pedetista para o petista com a intenção de derrotar Bolsonaro já no primeiro turno.

Um dos exemplos mais recentes é Tico Santa Cruz. O vocalista dos Detonautas é apoiador de Ciro desde 2016, ele declarou em suas redes sociais, neste sábado (17), que está abrindo mão do voto no seu candidato para "resolver [a eleição] no primeiro turno":

"Trabalharemos mais 4 anos, sim. Ciro Gomes, 2026 é logo ali e vamos nos esforçar para que ele tenha sua chance. Agora precisamos dar fim a esse regime de ódio e sofrimento. Resolver no primeiro turno. O voto útil no Lula é o caminho para encerrar esse ciclo de tragédias", escreveu no Twitter.

"Se há um paciente em estado gravíssimo e temos como salvá-lo agora, por que esperar mais 30 dias?", seguiu.

Ele reforçou que, apesar da mudança, está pensando no problema maior, que é a possível reeleição de Bolsonaro.

"Não estou deixando de lado o projeto que acredito. Também não estou assinando cheque em branco. Seguirei atento, como sempre estive, e crítico. Não aguento mais tanta violência, miséria, fome. Tanta vergonha", afirmou.

"Não precisa fazer o 'L' [de Lula], nem desfilar de toalha, nem tirar foto abraçado e sorrindo com o Lula. No silêncio da cabine, você, seu coração e sua consciência podem resolver isso no dia 2 de outubro! Vamos resolver! Meu voto será pra isso. Sou Ciro, mas vou de Lula no primeiro turno."

A seguir, relembre outros famosos que também trocaram Ciro por Lula para impedir a reeleição de Bolsonaro:

Fábio Porchat

Durante entrevista ao podcast "Papagaio Falante", em junho deste ano, o humorista, que integra o "Porta dos Fundos", reiterou que seu voto é em Ciro Gomes, mas até as eleições poderia mudar de ideia.

"Se chegar agosto e o Ciro continuar com 7% [das intenções de voto] e o Lula puder ganhar no primeiro turno, para tirar esse animal, esse verme, esse câncer que está no poder, eu vou pintado de estrela vermelha, cantando 'Lula lá' [música tema do candidato], voto apertando 13 trezentas vezes", afirmou Porchat.

"A verdade é que a gente está lidando com um cara que é abjeto, que não tem humanidade. É uma pessoa que, durante a pandemia que matou 670 mil pessoas no Brasil, imita gente morrendo engasgada. Ele ri disso, fala: 'não sou coveiro'. Não está nem aí para as pessoas", continuou criticando Bolsonaro.

Caetano Veloso

Em uma publicação de agosto passado, após a sabatina de Lula no "Jornal Nacional", Caetano Veloso afirmou que, "racionalmente falando", votaria em Ciro, mas votará no petista para elegê-lo no primeiro turno: "Chorei vendo Lula no 'JN'. Mais do que quando votei nele em 2002. Tanto da nossa história!", declarou.

"Racionalmente falando, meu candidato é Ciro. Mas Lula arrebata. Sou um brasileiro típico. Voto em Lula. Rio de Janeiro inteligente, vote em Marcelo Freixo [para governador]. Nada de falsas nuances", acrescentou, fazendo campanha para o candidato do PSB para o governo do Rio de Janeiro.

Felipe Neto

O youtuber e empresário Felipe Neto também trocou Ciro por Lula e anunciou os motivos em suas redes sociais: "Com o objetivo de derrotar o monstro genocida que destruiu o Brasil nesses quatro anos. Pelo fim do medo, da fome, do negacionismo, da incompetência. Declaro meu voto em Lula 13 no primeiro turno das eleições para a presidência do Brasil", escreveu.

Assim como Tico Santa Cruz, Felipe Neto também avisou que manterá a cobrança ao ex-presidente, caso seja eleito para um novo mandato.

"Meu apoio é pela esperança de voltarmos a ser um país que cresce, mas a cobrança será grande, como tem que ser com qualquer um", acrescentou.