1 / 18

Branco

Combinar roupas brancas apenas com preto ou com tons de marrom e bege é coisa do passado. Cores vivas destacam ainda mais sua luminosidade.
Foto: Divulgação/Polo Ralph Lauren

Os antigo “erros” de estilo masculino agora estão na moda

por André do Val

A moda é cíclica, sabemos. No segmento masculino, no entanto, essas ondas tendem a ser mais amplas (logo, mais duradouras) e menos altas (logo, menos impactantes). Com intervalo de alguns anos, vemos a barra descer ou subir, as proporções ajustarem ou se soltarem do corpo, e uma ou outra padronagem sair do fundo do guarda-roupa e ganhar protagonismo.

Acontece que estamos em uma época muitos questionamentos, e tudo o que antes era considerado inadequado anda no radar de quem quer mostrar contemporaneidade por meio de suas roupas (e como as usa). É irônico observar que essa postura desafiadora é rapidamente absorvida pela indústria _e passa a ser uma norma, inspirando campanhas, editoriais de moda, capas de revista e posts nas redes sociais. Afinal, está na moda ser fora de moda? Ou não?

Elencamos alguns exemplos (muito atuais) de peças que foram moda há algum tempo, deixaram de ser e agora voltam com outro significado para gerações atuais. A maioria é dos anos 1990, uma década que está no vocabulário recente de estilistas e stylists.

Veja na galeria!

Combinar roupas brancas apenas com preto ou com tons de marrom e bege é coisa do passado. Cores vivas destacam ainda mais sua luminosidade.
Foto: Divulgação/Polo Ralph Lauren

Os calçados andam tão confortáveis com o uso de materiais tecnológicos que usá-lo sem meia é um jeito displicente de dizer : estou usando um acessório de qualidade.
Foto: Divulgação/Messagerie

Pode parecer roupa de tiozão para muitos, mas é outra maneira de demonstra deboche ao se vestir, brincando com as proporções.
Foto: Divulgação/Lou Dalton

“Pula-brejo” era apenas um dos apelidos que sua calça ganhava se estivesse com a barra muito curta. Já faz alguns anos que o ajuste é norma entre os homem contemporâneo.
Foto: Divulgação/Carmela

De lã e com colete, é o uniforme para um jogo de dominó da terceira idade. Em materiais esportivos, ganha outra identidade.
Foto: Divulgação/Armani EA

Pra que usar uma bolsa pálida quando você pode usar cores e estampas? Além do mais, mochilas vivas assim ajudam a destacar quem anda de bicicleta.
Foto: Divulgação.Michael Kors

Por décadas que ela ficou associada aos anos 1970 (no mau sentido). Agora, volta como um elegante, para usar com calça de alfaiataria e/ou paletó.
Foto: Divulgação/Johnstons of Elgin

Nos anos 1990 ela vestia os bad-boys, hoje veste adolescentes no Instagram. Pode ou não ter gola de pelúcia como esta da foto.
Foto: Divulgação/Wrangler

É considerada uma cor difícil de usar, mas tem aparecido em tons mais claros e iluminados, com um pouco de amarelo.
Foto: Divulgação/Vince

Parece piada quando uma grife internacional lança uma bolsa que parece sacola de lixo. Com bom humor e verba sobrando, pensando bem, pode ser legal mesmo.
Foto: Divulgação/Louis Vuitton

Há muito tempo atrás, foi sinônimo de sofisticação, hoje representa ironia. Pode ser em looks de alfaiataria ou no combo jeans, camisetae bandana.
Foto: Divulgação/Louis Vuitton

Companheiro inseparável de quem frequenta estádios de futebol mesmo no frio, agora é usado dobradinho, como Wally de “Onde Está Wally?”
Foto: Divulgação/Givenchy

Depois de muito anunciada, a volta da pochete tem uma particularidade: não é mais usada na cintura, mas pendurada no pescoço!
Foto: Divulgação/Hugo Boss

Se antes ela fazia par com bermudas utilitárias (com puxadores pendurados!!!), hoje ela acompanha casualmente calça e camisa.
Foto: Divulgação/Gioseppo

Esqueça a regra de que menos é mais e use duas, três ou quantas pulseiras quiser. Quanto mais misturado for, melhor.
Foto: Divulgação/Todd Snyder

Texturas naturais hoje dão a impressão de um produto especial, feito com algodão e linho orgânicos, reciclados ou com acabamentos rústicos da fibra.
Foto: Divulgação/Mango

Esta e qualquer outro elemento considerado “roupa de mulher” estão sendo explorados por homens que querem se mostrar atualizados com o mundo a sua volta.
Foto: Divulgação/Arket

Há uma graduação nos manuais de estilo sobre quanto você pode ir misturando de estampas até que se torne um expert. Mas essa geração já pulou direto pro nível avançado…
Foto: Divulgação/Alexander McQueen