Concessão prevê trens da CPTM até Sorocaba; leilão está previso para março

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB), publicou nesta terça-feira (1º) edital para concessão das linhas 8-diamante e 9-esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) à iniciativa privada. Entre as possibilidades previstas para os contratos é a extensão dos ramais até a região de Sorocaba (99 km de SP). A Secretaria dos Transportes Metropolitanos prevê investimentos na ordem de R$ 3,2 bilhões entre 2021 e 2028. Empresas brasileiras e internacionais poderão participar da licitação, que terá como vencedor o participante que oferecer a maior outorga fixa pela concessão das linhas por 30 anos. O valor mínimo definido pela CPTM é de R$ 303 milhões. A expectativa do governo é que o leilão ocorra em março do ano que vem. Além da possível extensão das linhas, a empresa que vencer a concorrência terá de providenciar outras melhorias no sistema, como modernização dos sistemas de sinalização e telecomunicações e o aprimoramento nos sistemas de energia. A secretaria afirma que esses investimentos possibilitarão a redução no tempo de espera entre os trens. A futura concessionária também de adquirir 34 novas composições, além da construção de um novo CCO (Centro de Controle Operacional) e da renovação do pátio Presidente Altino, em Osasco (Grande SP). Atualmente, a linha 8-diamante (Júlio Prestes-Amador Bueno) atende cerca de meio milhão de passageiros diariamente. O ramal tem 41 quilômetros de extensão, passa por seis municípios e tem 22 estações. Já a linha 9-esmeralda (Grajaú-Osasco) atende aproximadamente 590 mil passageiros por dia em seus 31,8 quilômetros de extensão. São 18 estações e mais três em construção.