Olhar negativo sobre as coisas e personalidade instável podem indicar transtornos mentais

·3 minuto de leitura

Estar ao lado de alguém que reclama o tempo todo e sempre está de mal humor, vai além de uma pessoa chata ou implicante. Comportamentos que sempre são tidos como “jeito da pessoa” podem indicar transtornos mentais, que são difíceis de diagnosticar e passam despercebidos até por familiares.

O Yahoo! conversou com especialistas que alertam para o erro comum no diagnóstico e mostram que, muitas vezes, podemos conviver com pessoas próximas que estão passando por esse problema e nunca receberão um tratamento adequado. Veja abaixo os quatro mais comuns.

Leia também

Depressão confundida com personalidade

Um dos mais comuns é o transtorno depressivo persistente que, na maioria das vezes, permanece por mais de dois anos no paciente. Também conhecida como distimia, esta depressão deixa o indivíduo sempre de mau humor e com o olhar negativo diante dos acontecimentos. De acordo com os especialistas, é famoso “ó vida, ó céus”.

Porém, diferentemente de outros tipos de depressão, ela não altera de forma perceptível o dia a dia e o indivíduo é completamente funcional. “É uma depressão leve e não altera o apetite, peso. Por isso até a própria pessoa demora a perceber que está doente”, alerta Ana Paula Carvalho, psiquiatra e coordenadora da Liga de Depressão do Hospital das Clínicas da Faculdade Medicina da USP.

O diagnóstico ocorre de forma tardia, justamente, por familiares e o próprio paciente achar que esses sinais mais frequentes são frutos de sua personalidade e que com o tempo vai passar. Mas, muitas vezes, junto com esses sintomas, o transtorno depressivo maior (que é o tipo de depressão mais comum) pode ocorrer de forma simultânea e fazer com que o paciente procure ajuda de um profissional.

No geral, o tratamento ocorre com psicoterapia e remédio para tratar os sintomas e deixar a doença em remissão.

Chatice x personalidade obsessiva compulsiva

É a típica pessoa que faz tudo certinho, metodicamente e não percebe que está provocando um desconforto no outro.

O nome para o problema é personalidade obsessiva compulsiva. Mas não confunda com transtorno obsessivo compulsivo (TOC). “Neste, a pessoa percebe que está com um problema, gera ansiedade e impacta na qualidade de vida diariamente.”, explica Luiz Dickeman psiquiatria pela Unifesp e diretor presidente do Instituto Brasileiro de Farmacologia Prática (BIPP).

Já no transtorno de personalidade, as pessoas que convivem costumam sofrer com as exigências do outro, provocando brigas e incômodos. “É o famoso chato, que quer tudo organizado do jeito dele, seja nos livros, caneta, limpeza”, reforça o psiquiatra.

O melhor tratamento nestes casos é um acompanhamento com um psicoterapeuta para identificar ações obsessivas no dia a dia e reconhecer pontos a melhorar.

Borderline e oscilações constantes no humor

O borderline é um padrão de funcionamento emocional instável. É ainda acompanhado com baixa tolerância, frustração, instabilidade nas relações, medo exagerado do abandono e uma sensação crônica de vazio interno.

Muitas vezes, a pessoa é entendida como alguém que muda de humor rapidamente, mas o diagnóstico demora a ocorrer, justamente por pessoas próximas acharem que é algo pontual ou normal da personalidade. “Normalmente, o transtorno aparece a partir dos 18 anos”, alerta Dickeman.

Sem um acompanhamento efetivo, os sintomas só pioram e quem sofre com a doença provoca uma difícil convivência com pessoas ao redor. O tratamento ocorre com psicoterapia e medicamentos, quando necessário.

Transtorno afetivo bipolar x pessoas compulsivas

É caracterizado por fases depressivas, hipomanias e pode durar semanas e até meses. Muitas vezes, as ações ocorrem, principalmente, em compras excessivas, mais vontade de fazer sexo, irritabilidade e até sintomas de depressão.

O grande problema de quem sofre com o transtorno, é ser confundido com uma pessoa muito instável, prejudicando e adiando o diagnóstico. O tratamento é de longo prazo, crônico, com psicoterapia e remédio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos