Óleo extraído da maconha é aposta da indústria cosmética para a pele. Saiba mais

Foto: Getty Images

Por Mirella Mentone

Todos os dias ouvimos falar em um novo tratamento ou substância que promete milagres para a beleza e os cuidados com a pele. A mais recente é o óleo de CBD, ou, canabidiol, substância extraída da maconha, que não possui efeitos psíquicos no organismo (ou seja, você não fica sob o efeito da droga). Essa, pelo menos, é a aposta da medicina lá fora –  principalmente nos Estados Unidos, onde a venda e consumo da planta são liberados em alguns estados.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

O assunto traz muita polêmica, já que aqui no Brasil o produto é proíbido*. Mas, na beleza, o óleo de CBD age como um poderoso antioxidante e anti-inflamatório. “Ele também pode ajudar em tratamentos de pele como a psoríase, a dermatite atópica, acne, entre outras”, explica Dr. Herbeth Sobral, dermatologista da clínica Mais Excelência Médica.

Para o dermatologista, além dos benefícios oferecidos pelo canabidiol, o fato da maconha ser liberada em alguns estados dos Estados Unidos e ser uma substância natural contribui para o interesse nela. “É uma planta que pode ser facilmente cultivada e oferece diversos efeitos, não só na dermatologia, mas também para a medicina. Além disso, a preocupação da população em buscar alternativas naturais influencia.”

Leia mais: Cabelo ‘branco nórdico’ é sensação no Instagram

Algumas marcas apostam na substância para tratar os cabelos. Nos fios, porém, segundo o doutor Herbeth Sobral, não existem estudos suficientes para comprovar os benefícios do canabidiol. “Os estudos estão muito mais voltados para o uso na medicina e produtos para a pele do que para os cabelos, alguns ainda são controversos e precisam de mais afinco.”

Como substituir no Brasil

No Brasil, onde a maconha é proibida, os produtos também não podem ser comercializados, então não encorajamos o seu consumo ou cultivo. Na ausência deles, o resveratrol, substância extraída da semente da uva, pode ser uma alternativa substituta para os cosméticos, graças a seu com alto poder antioxidante.

Leia mais: Conheça todos os benefícios do matcha japonês

Para os fios, que também sofrem com a oxidação e envelhecimento, o dermatologista sugere o uso de vitaminas A, E e C e beta-sitosterol, um antioxidante natural encontrado em plantas e graõs.

*O Yahoo! Não encoraja o consumo ilegal de Cannabis no Brasil